Meteorologia

  • 14 NOVEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Centro de dados de monitorização do espaço arranca em junho

O centro de dados de monitorização de objetos no espaço, sedeado na ilha Terceira, nos Açores, e integrado no centro nacional de operações SST (Space Surveillance Tracking), deverá iniciar atividade em junho, segundo o executivo açoriano.

Centro de dados de monitorização do espaço arranca em junho
Notícias ao Minuto

20:11 - 12/01/19 por Lusa

Tech Açores

"O Terinov está previsto começar em funcionamento, já com as empresas instaladas, a partir de abril. Por outro lado, a partir de junho temos a estimativa de ter o SST, que é um programa mais de índole espacial", adiantou o secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia dos Açores, Gui Menezes.

O governante falava, em Angra do Heroísmo, em declarações aos jornalistas, à margem de uma visita ao parque de ciência e tecnologia da ilha Terceira, Terinov, em que participou o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

Portugal integra um consórcio europeu criado em 2014 para garantir a monitorização do espaço europeu.

Nos Açores, além do centro de dados, que ficará localizado na ilha Terceira, está prevista a construção de um 'site' radar na ilha das Flores, enquanto no arquipélago da Madeira, no Pico do Areeiro, deverá ser instalado um 'site' ótico.

Em junho de 2018, o então ministro da Defesa, Azeredo Lopes, numa visita ao Terinov, disse que o centro de dados deveria entrar em funcionamento até ao primeiro trimestre de 2019.

Manuel Heitor disse hoje que o projeto está ainda numa "fase inicial", mas que deverá ter maior desenvolvimento no próximo quadro comunitário de apoio, com os futuros programas europeus para o Espaço e para a Defesa.

"É um projeto que está a começar em toda a Europa e é um desafio muito grande e que mostra mais uma vez o potencial da localização estratégica dos Açores, para darmos relevância a uma área que cada vez vai ser mais importante na criação de emprego, que são as tecnologias e ciências do espaço aplicadas à observação da Terra", frisou.

Também o secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia considerou que os Açores são uma região "estratégica" em algumas áreas científicas e tecnológicas, atendendo à sua localização e recursos.

"Ainda existe um potencial de descoberta muito grande e um potencial de conhecimento muito grande, que temos de aproveitar", apontou.

No dia em que tomou posse o novo diretor do Air Centre - Centro Internacional de Investigação do Atlântico - com sede na Praia da Vitória, Gui Menezes salientou a possibilidade de se criarem sinergias entre o Air Centre e o Terinov, mas também com o projeto Terceira Tech Island, que pretende atrair empresas ligadas às novas tecnologias para a ilha.

"No fundo o que se pretende é que haja aqui a possibilidade de haver parcerias em todos estes projetos que estão agora a desenvolver-se, para que possamos ter um aproveitamento do conhecimento que é gerado pela ciência e pela tecnologia, no desenvolvimento da nossa região", reforçou, alegando que as empresas internacionais "já olham para os Açores como uma fonte de recursos humanos qualificados" em determinadas áreas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório