Meteorologia

  • 14 DEZEMBRO 2018
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 11º

Edição

"A riqueza que temos será maior se estendermos a plataforma continental"

Ana Paula Vitorino abordou a extensão da plataforma continental portuguesa, tema que designou como o dossier "mais estratégico" que tem em mãos. À parte disso, garantiu que quer "tornar os portos portugueses mais competitivos" e que o "stock de sardinha vai recuperar".

"A riqueza que temos será maior se estendermos a plataforma continental"
Notícias ao Minuto

23:57 - 21/03/18 por Tiago Miguel Simões 

Política Ana Paula Vitorino

A ministra do mar, Ana Paula Vitorino, falou sobre o seu ministério na grande entrevista que deu à RTP3, esta noite.

Entre os seus dossiers mais urgentes, Ana Paula Vitorino diz que existem vários, mas garante que o “mais estratégico” passa pela extensão da plataforma continental. “Existem vários, com várias escalas. Há um que é estratégico para o país que é a extensão da plataforma continental. É de facto estratégico porque quase duplica, se tivermos sucesso, como se espera que tenhamos… [quase duplica a área territorial do país]”, indicou.

A ministra explicou que a questão está a ser trabalhada mas que, mesmo na melhor das hipóteses, só em 2020 a situação estará concluída.

“Dentro da comissão de limites das Nações Unidas existe uma subcomissão para tratar do caso português. Estivemos em lista de espera durante muito tempo. As propostas são analisadas pela ordem que dão entrada nas Nações Unidas. A nossa começou a ser tratada em agosto”, explicou.

"É uma questão de dimensão do território. E da relevância que vem da riqueza que está no nosso território. Toda a riqueza que já temos será maior se estendermos a plataforma. São os mesmos raciocínios que fazemos em terra. Se, de repente, ficássemos com o dobro do território nacional nós achávamos assim ’bom temos aqui um território com mais oportunidades, mas com mais responsabilidades, evidentemente’. É daí que vem o interesse”, esclarece. 

E porquê? “É pensarmos, hoje a evolução tecnológica explorar todas as oportunidades mas elas vão ficar disponíveis”, responde. 

A sua preocupação mais imediata garante é “tornar os nossos portos mais competitivos”. Já sobre as quotas de pesca de sardinha, um tema que se tornou controverso, porque tal como a própria ministra reconheceu a sardinha é “emblemática” para os portugueses, diz que o caso está a ser estudado internacionalmente. No entanto, Ana Paula Vitorino acredita que “o stock da sardinha vai recuperar”, uma garantia que o ano passado não daria, mas afirma que, para isso, são necessárias “medidas de gestão adequadas”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório