Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2018
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 13º

Edição

Candidatura à liderança da JSD sob ameaça de providência cautelar

A candidatura de André Neves à liderança da JSD afirmou hoje estar a ser impedida na concelhia de Lisboa de concorrer às eleições de delegados ao congresso, adiantando que "pondera interpor uma providência cautelar".

Candidatura à liderança da JSD sob ameaça de providência cautelar
Notícias ao Minuto

16:26 - 17/03/18 por Lusa

Política Delegados

O próximo Congresso Nacional da JSD (Juventude Social Democrata) realiza-se entre 13 e 15 de abril na Póvoa de Varzim, no distrito do Porto, e na corrida à sucessão do atual líder, o deputado Simão Ribeiro, estão o vice-presidente desta organização, André Neves, e a secretária-geral, Margarida Balseiro Lopes.

Em comunicado, o grupo de André Neves defende que, apesar de ter um parecer favorável da Comissão Nacional de Jurisdição da JSD, a Comissão Eleitoral independente, liderada por José Alfredo Oliveira, está a impedir que a sua lista concorra hoje às eleições de delegados na concelhia de Lisboa.

!A lista está a ser impedida de concorrer pela comissão eleitoral pelo facto de dois dos seus membros estarem filiados no concelho de Lisboa há menos de seis meses, apesar de estes constarem do caderno eleitoral que estará na mesa de voto e, por isso, terem capacidade eleitoral ativa e passiva. Aliás, antes de se candidatarem, ambos os militantes solicitaram ao Conselho de Jurisdição Nacional um parecer sobre se podiam, ou não, concorrer - e esse parecer foi positivo", refere o grupo de apoiantes de André Neves em comunicado.

As críticas desta candidatura estendem-se ainda à atuação da presidente da Mesa da JSD/Lisboa, Mafalda Cambeta, secretária-geral adjunta cessante desta organização e apoiantes de Margarida Balseiro Lopes.

Contactada pela agência Lusa, a adversária de André Neves na corrida à liderança da JSD, Margarida Balseiro Lopes, recusou-se a comentar estas queixas, alegando que suspendeu já as suas funções de secretária-geral da "jota".

O presidente da Comissão Eleitoral Independente, José Alfredo Oliveira, também se recusou a responder às queixas que estão a ser apresentadas candidatura de André Neves, assim como à ameaça de recurso a uma providência cautelar para suspender a eleição de delegados na concelhia de Lisboa da JSD.

"As questões internas da JSD da JSD devem continuar a ser tratadas pela JSD. Por respeito à nossa estrutura, para já, esta é a minha posição", declarou José Alfredo Oliveira à agência Lusa.

A presidente da Mesa da JSD/Lisboa, Mafalda Cambeta, também visada pelas críticas da corrente de André Neves, não respondeu até ao momento aos contactos feitos pela agência Lusa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório