Meteorologia

  • 17 DEZEMBRO 2017
Tempo
MIN 9º MÁX 9º

Edição

CDS-PP quer Xavier Viegas no parlamento e novo relatório sobre vítimas

O CDS-PP requereu hoje a presença no parlamento de Xavier Viegas, investigador do incêndio de junho, em Pedrógão Grande, e questionou o Governo sobre a necessidade de um novo relatório sobre as vítimas dos fogos de outubro.

CDS-PP quer Xavier Viegas no parlamento e novo relatório sobre vítimas
Notícias ao Minuto

14:45 - 07/12/17 por Lusa

Política Incêndios

Estas posições foram transmitidas pelo dirigente do CDS-PP Telmo Correia, em conferência de imprensa, na Assembleia da República.

Perante os jornalistas, Telmo Correia começou por referir que na quarta-feira, em sede de Comissão de Assuntos Constitucionais, por iniciativa do CDS-PP, foi aprovado, "embora com algum atraso", um requerimento a solicitar que o relatório do professor universitário de Coimbra e investigador, Xavier Viegas, referente ao incêndio de Pedrógão Grande, "seja na íntegra remetido à Assembleia da República".

"Agora, o CDS-PP entrega hoje mesmo um requerimento para que o professor Xavier Viegas - e quem ele entender da sua equipa técnica -, seja ouvido no parlamento, logo após o seu relatório chegar à Assembleia da República. Não pedimos a audição imediata porque, obviamente, há toda a conveniência em que os deputados possam primeiro ler o relatório", justificou.

Para Telmo Correia, nesse relatório do professor universitário de Coimbra, há questões "muito relevantes" que ultrapassam anteriores temas anteriores como a previsão, a prevenção e combate aos incêndios".

"A questão das operações de socorro é menos conhecida, mas é muito impressiva em termos de relato e de descrição", salientou.

Ainda de acordo com o dirigente do CDS-PP, no que se refere ao capítulo VI do relatório do professor Xavier Viegas sobre o incêndio de Pedrógão Grande, há um ponto que levanta "preocupação", razão pela qual se impõe "um alerta".

"O primeiro-ministro [António Costa] disse que iria enviá-lo para a procuradora Geral de República [Joana Marques Vidal] e para a provedora de Justiça [Maria Lúcia Amaral], alegando que a descrição dos factos e da situação de cada uma das vítimas é relevante, designadamente para aferir em termos de valor de indemnização. Assim, o CDS-PP decidiu enviar ao Governo um requerimento para que explique como esse mesmo processo se poderá às vítimas dos incêndios de 15 e 16 de outubro passado", disse.

De acordo com Telmo Correia, ao contrário do que acontece com o relatório do professor Xavier Viegas sobre o incêndio de Pedrógão Grande, "não há qualquer relatório sobre as vítimas dos fogos de outubro".

"Por isso, o CDS-PP pergunta ao Governo se tenciona pedir ao professor Xavier Viegas, ou a outra equipa, um novo relatório sobre as vítimas dos incêndios de outubro para que os montantes das respetivas indeminizações possam ser apurados exatamente com base nos mesmos critérios aplicados relativamente a Pedrógão Grande?", frisou Telmo Correia.

Os incêndios de 15 e 16 de outubro, que atingiram 27 concelhos da região Centro, vitimaram mortalmente 45 pessoas e provocaram cerca de 70 feridos.

Os incêndios destruíram total ou parcialmente cerca de 800 habitações permanentes, quase 500 empresas e extensas áreas de floresta nos distritos de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório