Meteorologia

  • 17 DEZEMBRO 2017
Tempo
MIN 6º MÁX 8º

Edição

Juventude Popular antecipa-se ao debate parlamentar em matéria de defesa

O evento está marcado para hoje às 21h00, na sede nacional.

Juventude Popular antecipa-se ao debate parlamentar em matéria de defesa
Notícias ao Minuto

14:54 - 06/12/17 por Filipa Matias Pereira

Política Sede nacional

A Juventude Popular irá antecipar o debate parlamentar, contribuindo ativamente para a discussão do tema da Cooperação Estruturada Permanente em matéria de defesa. O evento está marcado para hoje às 21h00, na sede nacional.

Está já confirmada a presença de Miranda Calha (ex-secretário de Estado da Defesa e deputado pelo PS), Pedro Mota Soares (deputado pelo CDS e coordenador do projeto de resolução do CDS subordinado ao tema) e José Ribeiro e Castro (ex-presidente do CDS). 

Em relação ao tema a ser debatido, Francisco Rodrigues dos Santos, presidente da Juventude Popular, defende que é reconhecida “a importância de uma maior cooperação entre os Estados membros da União Europeia em matéria de política de segurança e defesa para fazer face aos desafios e ameaças que advêm da própria circunstância europeia no contexto mundial”.

Com efeito, “o primado da soberania nacional deve constar do centro deste debate, na medida em que a consolidação da Cooperação Estruturada Permanente (CEP) em matéria defesa deverá avançar num espírito de harmonização intergovernamental de forma a que a CEP não conduza, entre outros aspetos, à criação de um exército europeu”.

Para além disso, Francisco Rodrigues dos Santos é partidário da ideologia de que “a participação na CEP não verifique o princípio da especialização das valências próprias e inerentes das Forças Armadas nacionais”.

A União Europeia deve, defende o presidente da Juventude Popular, “assumir maiores responsabilidades no domínio da segurança e defesa, sem um envolvimento direto dos EUA, sem que isso implique uma duplicação desnecessária de estruturas comuns da NATO”.

Em suma, “é do interesse de Portugal aderir à CEP, sem esvaziar a importância e o carácter institucional da NATO enquanto pilar indispensável da nossa segurança coletiva”, reitera.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório