Meteorologia

  • 11 DEZEMBRO 2017
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 13º

Edição

Porto teve resultado "honroso" na candidatura a Agência do Medicamento

O eurodeputado do PSD Paulo Rangel considerou hoje que Portugal teve um resultado "honroso" com a candidatura do Porto à Agência Europeia do Medicamento (EMA), cuja experiência deve ser aproveitada para voltar a candidatar esta cidade numa próxima oportunidade.

Porto teve resultado "honroso" na candidatura a Agência do Medicamento
Notícias ao Minuto

17:51 - 20/11/17 por Lusa

Política Paulo Rangel

A cidade do Porto foi hoje eliminada na votação no Conselho da União Europeia para escolher a futura sede da EMA, que vai abandonar o Reino Unido devido ao 'Brexit'.

Após um empate na terceira volta da votação realizada hoje em Bruxelas, a cidade holandesa de Amesterdão foi a escolhida para acolher a futura sede da EMA, ao bater Milão (Itália) por sorteio.

"O Porto ficou em sétimo lugar o que, em 18 ou 19 candidaturas, é francamente bom. Cumpria todos os critérios técnicos, tinha competidores muito fortes e foi, infelizmente, escolhido à ultima da hora, se tivesse sido escolhido mais cedo com certeza que teria mais possibilidades", afirmou Paulo Rangel, em declarações à Lusa a partir de Bruxelas.

O eurodeputado, que foi um dos promotores de uma petição pública a defender a candidatura do Porto ou Braga à sede da EMA (quando a posição oficial do Governo era candidatar Lisboa), salientou que o critério técnico que mais desvalorizou a candidatura foi o facto de Portugal já albergar duas agências europeias, ambas na capital.

"Mostra que, desde o início, foi um erro crasso do Governo português ter escolhido primeiro Lisboa. Lisboa não tinha hipótese nenhuma", defendeu.

Por outro lado, Rangel lamentou que o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, não tenha estado hoje presente na reunião, tendo Portugal estado representado pela secretária de Estado dos Assuntos Europeus, Ana Paula Zacarias.

"Outros países fizeram-se representar, dando peso institucional à candidatura. Não vou ser demagógico e dizer que muda a votação, mas é uma questão de simbolismo", destacou Paulo Rangel, que, pelo contrário, elogiou a atuação da secretária de Estado, do ministro da Saúde e da Câmara Municipal do Porto na defesa da candidatura.

Santos Silva integra a comitiva do Governo português na 4.ª Cimeira Luso-Tunisina, que decorre hoje e terça-feira em Tunes, liderada pelo primeiro-ministro, António Costa.

O eurodeputado salientou que o resultado hoje alcançado demonstra que "o Porto tem todas as condições para ser candidato a uma agência europeia e, na próxima oportunidade, deve ser a cidade escolhida para representar Portugal", beneficiando até da experiência da atual candidatura.

"Portugal tem um resultado honroso, que essencialmente deve ser aproveitado como experiência para uma próxima candidatura", reiterou, lamentando que a candidatura do Porto "não tenha sido levada a sério desde o início".

Na primeira volta da votação para a sede da EMA, o Porto recolheu 10 votos, tendo sido a sétima cidade mais votada, a par de Atenas, e atrás de Milão (25 votos), Amesterdão e Copenhaga (ambas com 20) -- tendo estas três passado à segunda volta -, Bratislava (15), Barcelona (13) e Estocolmo (12).

Os outros candidatos que hoje se apresentaram a votos eram Bona (Alemanha), Lille (França), Sófia (tiveram todas 3 votos na primeira volta); Viena (4), Bruxelas e Helsínquia (ambas com 5 votos), Bucareste e Varsóvia (7).

A EMA, cuja localização em Londres terá de mudar devido à saída do Reino Unido da UE, conta atualmente com 890 trabalhadores e recebe cerca de 35 mil representantes da indústria por ano.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório