Meteorologia

  • 24 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

CGTP quer melhoria de serviços públicos

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, defendeu hoje um reforço na melhoria dos serviços públicos prestados às populações do interior, recordando que foi um "desastre" as medidas adotadas pelo anterior executivo PSD/CDS-PP sobre esta matéria.

CGTP quer melhoria de serviços públicos
Notícias ao Minuto

12:41 - 14/11/17 por Lusa

Política Arménio Carlos

"O que se passou há uns anos atrás, nomeadamente no anterior governo, em que a obsessão pela redução do défice levou ao encerramento de serviços públicos, foi um desastre", lamentou.

Para o sindicalista, que falava à agência Lusa em Campo Maior, no distrito de Portalegre, à margem de uma visita à fábrica Delta Cafés, no âmbito da "Campanha de Direitos Valorizar o Trabalho para um Portugal com Futuro" da CGTP, o encerramento de serviços públicos pelo Governo PSD/CDS-PP "degradou" a qualidade de vida das populações.

"Foi um desastre porque degradou a qualidade de vida de muitos daqueles que viviam aqui nesta zona (interior), mas não só, pois foi também um desastre porque o interior não se desenvolve sem serviços públicos", disse.

De acordo com Arménio Carlos, para conseguir "atrair" empresas privadas para o interior do país, "é fundamental" existirem serviços públicos que "deem eficácia" aos negócios e aos investimentos.

"A salvaguarda e a melhoria dos serviços públicos é um elemento estruturante e esta cabe, naturalmente, ao Estado fazer", defendeu.

No que diz respeito às vias de acesso ao interior do país, Arménio Carlos considera que "não se justifica" que estas regiões sejam marcadas por portagens que considera serem "muitíssimo caras".

"Não só (portagens) são uma condicionante à atração de investimento, como simultaneamente são uma penalização para aqueles que aqui vivem e trabalham", lamentou.

Para inverter estas e outras situações, o secretário-geral da CGTP quer "chamar à atenção" da sociedade portuguesa para necessidade de ter um "outro olhar" para o futuro do país.

"Nós precisamos de combater as assimetrias, a desertificação, precisamos de repovoar o interior do país, precisamos de fixar pessoas, atrair empresas e emprego e, também, é necessário salvaguardar os serviços públicos", disse.

Nesse sentido, Arménio Carlos anunciou que no dia 14 de dezembro vai decorrer, em Portalegre, um encontro para debater as questões relacionadas com as assimetrias, coesão territorial e do progresso social.

"É um encontro que, em nossa opinião, tem uma relevância maior no momento em que vivemos e, particularmente, uma chamada de atenção para que seja feito um outro olhar sobre o interior", disse.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório