Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

CDU quer que autarquia remova coberturas de amianto em edifícios públicos

A CDU quer que a Câmara do Porto "dê prioridade" à resolução do problema das coberturas de amianto em edifícios públicos da cidade, atuando "junto do Governo", com vista à calendarização das "intervenções urgentes", informou hoje fonte partidária.

CDU quer que autarquia remova coberturas de amianto em edifícios públicos
Notícias ao Minuto

13:51 - 13/11/17 por Lusa

Política Porto

A recomendação da vereadora da CDU na autarquia portuense, Ilda Figueiredo, vai ser apresentada na reunião camarária de terça-feira e alerta que "há mesmo quem diga que o Porto é a cidade com mais milhares de metros quadrados de amianto".

O documento, a que a Lusa teve acesso, aponta o caso "de diversos bairros municipais, construídos pela Câmara ou pela administração central e de algumas escolas e equipamentos coletivos".

"Há ainda muitos edifícios públicos e privados com coberturas de fibrocimento que, como se sabe, dado serem ainda do século passado, detêm amianto, o que, com a degradação do tempo, se torna perigoso para a saúde pública", descreve a vereadora Ilda Figueiredo na recomendação que vai apresentar à votação do executivo.

A vereadora pretende, com a sua iniciativa, que a Câmara "dê prioridade a este problema da remoção das coberturas de amianto desenvolvendo as diligências necessárias", seja através da empresa municipal que gere o parque habitacional, quer "junto do governo, para que se calendarizem as intervenções urgentes e se orçamentem as verbas indispensáveis para a sua execução".

De acordo com a CDU, "só na zona de Lordelo do Ouro, registam-se os casos dos bairros de Bessa Leite (com 328 habitações e cerca de 35 anos de construção sem que até ao momento tivesse qualquer obra de arranjo), das Condominhas, também com mais de 300 habitações, da Mouteira e da Escola Básica de Leonardo Coimbra".

A CDU refere que "apenas no Bairro da Mouteira, que tem 12 blocos, se iniciou o trabalho de substituição das coberturas e arranjo dos blocos, mas, até ao momento, somente um foi arranjado".

"Nos outros bairros desconhece-se a situação, apesar de haver um documento eleitoral do PS, com quatro anos, a prometer o arranjo do Bairro Bessa Leite, seja na substituição das coberturas, seja na colocação de painéis solares, recorrendo a fundos comunitários", acrescenta a vereadora.

Ilda Figueiredo recorda que "ao longo dos anos, várias entidades, incluindo a CDU, têm alertado para este problema de saúde pública e diversa legislação foi entretanto publicada".

A vereadora destaca que "há levantamentos feitos e que se pode recorrer também a programas comunitários, incluindo no âmbito da eficiência energética" para resolver o problema.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório