Meteorologia

  • 15 JULHO 2018
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 20º

Edição

"Este Governo tem sido essencialmente governado para a Função Pública"

Numa análise ao Orçamento do Estado para 2018, Miguel Sousa Tavares defende que o Estado deveria incentivar a economia para a criação de empresas e evitar a falência.

"Este Governo tem sido essencialmente governado para a Função Pública"
Notícias ao Minuto

21:45 - 11/09/17 por Notícias Ao Minuto

Política Miguel Sousa Tavares

Num habitual espaço de comentário, na antena da SIC, Miguel Sousa Tavares faz uma reflexão relativamente ao Orçamento do Estado para 2018, considerando que “o défice tem descido à custa das contenções por departamentos ministeriais e à subida da receita fiscal. Ou seja, não é por via  da diminuição da despesa do Estado que se tem alcançado esse decréscimo”.

Isto significa, na opinião do comentador, que, “apesar da conjuntura favorável, quer interna quer externa, o Governo não está a criar as condições para não cairmos na mesma situação de 2011, altura em que o Estado português foi à falência porque a receita não cobria as despesas”.

A fatura da crise que assolou o país em 2011 foi paga, na perspetiva de Miguel Sousa Tavares, “pelo setor económico privado. Registaram-se 300 a 400 mil desempregados e empresas simplesmente desapareceram. Mas não desapareceu nenhum serviço do Estado ou autarquia, nem foi despedido nenhum funcionário público”.

Para o escritor, “o Governo deveria incentivar a economia cá fora para a criação de empresas – o que só tem acontecido graças ao Turismo – e evitar a falência novamente. Mas, a única coisa que tenho visto ser discutido é o setor público. Este Governo tem essencialmente governado para a função pública”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.