Meteorologia

  • 11 DEZEMBRO 2018
Tempo
MIN 7º MÁX 10º

Edição

Tancos: "A culpa morre solteira, não vai rolar cabeça nenhuma?"

Luís Marques Mendes debruçou-se esta noite de domingo, no seu espaço de comentário da SIC, sobre as declarações do ministro da Defesa divulgadas numa entrevista ao jornal Diário de Notícias e à rádio TSF sobre o assalto em Tancos.

Tancos: "A culpa morre solteira, não vai rolar cabeça nenhuma?"
Notícias ao Minuto

22:11 - 10/09/17 por Anabela de Sousa Dantas 

Política Marques Mendes

Luís Marques Mendes é da opinião que o ministro da Defesa, Azeredo Lopes, deve tomar a iniciativa de se apresentar no Parlamento para prestar esclarecimentos sobre o assalto a Tancos, na sequência das suas mais recentes declarações no âmbito deste caso.

Recorde-se que o governante admitiu, em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, que “no limite, pode não ter havido furto nenhum”, explicando que a investigação continua a decorrer e que todas as hipóteses são, naturalmente, equacionadas.

Para o comentador, “a crítica está toda centrada numa frase” e que ao ler a entrevista toda, “no quadro do contexto, o ministro admite essa hipótese apenas como hipótese teórica”. Azeredo Lopes, sublinha Marques Mendes, acrescenta que essa hipótese “seria um absurdo”.

Para o social-democrata, um dos pontos mais importante é saber “onde para a investigação sobre este assunto”, uma vez que já passaram dois meses e que é preciso “encontrar responsabilidades”. “A culpa morre solteira, não vai rolar cabeça nenhuma?”, questiona.

Por outro lado, o antigo ministro deixa claro que Azeredo Lopes deve prestar esclarecimentos no Parlamento. Recorde-se que o CDS-PP já anunciou que irá propor que Azeredo Lopes fale sobre Tancos quando se deslocar à Assembleia da República.

“A oposição faz bem em chamar o ministro da Defesa ao Parlamento”, indicou Marques Mendes, sublinhando que a “leitura” que se faz do caso Tancos, neste momento, pode não ser “a leitura correta” e deve ser aclarada.

“Mas eu, se fosse ministro da Defesa, tomava a iniciativa já amanhã de me disponibilizar para ir ao Parlamento”, terminou.

Saliente, a este propósito, que a líder do CDS, Assunção Cristas, pediu hoje a demissão de Azeredo Lopes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório