Meteorologia

  • 23 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 29º

"Mário Centeno quer ser presidente do Eurogrupo. É o seu ego"

O comentador da SIC afirmou que o ministro das Finanças quer chegar à presidência do Eurogrupo, mas que a decisão será tomada pela Alemanha.

"Mário Centeno quer ser presidente do Eurogrupo. É o seu ego"
Notícias ao Minuto

23:20 - 28/05/17 por Notícias Ao Minuto

Política Marques Mendes

Luís Marques Mendes esteve no ‘Jornal da Noite’, na SIC, e abordou a possibilidade de o ministro das Finanças, Mário Centeno, vir a ser o próximo presidente do Eurogrupo.

O comentador considerou que “a questão está a ser colocada fora de tempo”, apesar de reconhecer a possibilidade de tal puder vir a acontecer.

No entanto, o antigo presidente do PSD considera que, caso Centeno chegue mesmo à presidência do Eurogrupo, tal deve-se ao facto de que o próximo líder ter de ser socialista. “Por um lado, Mário Centeno está bem visto, tem uma boa imagem no exterior. Depois, o próximo presidente do Eurogrupo tem de ser um ministro da área socialista, porque o PPE já tem vários lugares na Europa”, justificou.

Marques Mendes realçou o facto de existirem poucos ministros das finanças da família socialista no Eurogrupo e que o favorito a assumir a presidência seria, à partida, o italiano. No entanto, alertando para a existência de muitas figuras desta nacionalidade em cargos europeus, como Mário Draghi no Banco Central Europeu ou Federica Mogherini na política externa da União Europeia, esta hipóteses parece descartada.

“É aqui que surge a janela de oportunidade, na teoria”, disse o comentador, que atribui a decisão final à Alemanha. “Na prática, as coisas não são assim tão fáceis. Quem vai ter decisão será o ministro das Finanças da Alemanha”.

Mas, para Marques Mendes, Centeno tem mesmo a intenção de chegar à liderança do Eurogrupo. “Mário Centeno quer mesmo ser presidente do Eurogrupo. É o seu ego, o seu orgulho, a sua vaidade”, considerando que as notícias desta última semana, em Portugal, funcionaram como “autopromoção” do ministro das Finanças, uma vez que, segundo o comentador, este assunto não tem tanto destaque no estrangeiro, reiterou o comentador.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório