PCP insta Governo a agir pelos direitos de presos políticos palestinianos

O PCP manifestou hoje a sua solidariedade para com os presos políticos palestinianos em Israel, que estão em greve de fome por tempo indeterminado, e apelou ao Governo português para agir em defesa dos seus direitos.

© Global Imagens
Política Palestina

"O PCP considera que o Governo português deverá pugnar e agir, no quadro do direito internacional, pelos direitos do povo palestiniano, nomeadamente pelo respeito dos direitos e a libertação dos presos políticos palestinianos em prisões israelitas", lê-se em comunicado.

PUB

Segundo o texto dos comunistas, "desde domingo passado, está em curso, nas prisões israelitas, uma greve de fome por tempo indeterminado de presos políticos palestinianos que envolverá, já nesta altura, cerca de 1500 patriotas palestinianos".

"Protestam contra as condições degradantes a que estão submetidos, as prisões arbitrárias, a tortura e o isolamento, a negligência médica, as humilhações, a negação de direitos elementares como a visita dos familiares ou a educação", continua o texto.

Os dirigentes do PCP reiteram que o partido português está "comprometido desde sempre com a luta do povo palestiniano contra a ocupação sionista e pelo direito à constituição de um Estado livre, viável e soberano com as fronteiras de 1967 e capital em Jerusalém Leste".

O PCP "expressa a sua solidariedade com os patriotas palestinianos encarcerados pelas autoridades israelitas e responsabiliza Israel por todas as consequências que possam resultar dessa situação".

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser