António Costa fez o que mais "ninguém ousara" e "surpreendeu"

Acharam que Costa não iria “dobrar o cabo das tormentas do OE", lembra Edite Estrela.

© Global Imagens
Política Edite Estrela

Num texto que assina na edição desta semana da Ação Socialista, Edite Estrela afirma que apesar de poucos terem acreditado que António Costa iria conseguir “dobrar o cabo das tormentas do Orçamento do Estado”, agora muitos acreditam que este foi uma solução governativa “estável”.

PUB

“Há um ano, António Costa […] conseguiu concretizar o que ninguém antes ousara”, escreve a socialista, referindo-se a um Governo PS apoiado pela maioria parlamentar de Esquerda. 

Com isto “surpreendeu o país e a Europa e deixou a Direita à beira de um ataque de nervos”. Um ano depois, “voltou a surpreender”.

“Um ano depois, os bons resultados são reconhecidos pela maioria dos portugueses. O general De Gaulle dizia que em política só os resultados contam, não as intenções. Pois bem, em apenas um ano, o Governo do PS mostrou que havia alternativa à política de austeridade seguida pelo anterior governo, cumprindo o prometido”, refere Edite Estrela, lembrando que “a Europa, que há um ano torcera o nariz à inusitada solução governativa, já aprovou a proposta de OE2017 sem qualquer exigência”.

“Perante tais resultados, é natural que 55% dos portugueses reconheçam que a situação social e económica do país é agora melhor que há um ano. É isso que importa, que os portugueses vivam melhor, como disse o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, e confiem no futuro”, remata.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS