Orçamento de 2017 "desenvolve-se num contexto de maior confiança"

O secretário-geral do PS afirmou hoje que o Orçamento para 2017 surge num contexto de "maior confiança", após "sucessivas provas" a que o Governo foi sujeito ao longo deste ano, mas também num quadro de maior exigência.

© Global Imagens
Política António Costa

António Costa falava numa sessão de esclarecimento promovida pelo PS sobre a proposta do Governo de Orçamento do Estado para 2017, no Teatro de São Luiz, em Lisboa.

PUB

Sem nunca se referir diretamente às múltiplas negociações que o seu executivo teve com Bruxelas ao longo deste ano, o primeiro-ministro defendeu que a proposta de Orçamento do próximo ano "desenvolve-se num contexto de maior confiança".

António Costa, porém, logo a seguir, advertiu que à medida que o Governo progride na legislatura, o exercício orçamental "vai sendo também cada vez mais exigente".

Na abertura da sua intervenção, o líder socialista reiterou a ideia de que o défice deste ano ficará abaixo dos 2,5 por cento estabelecidos pela Comissão Europeia, "o resultado mais baixo ao fim de 42 anos de democracia", e que haverá em 2017 novo aumento do salário mínimo.

"Esperamos que o valor resulte de um acordo em sede de concertação social", declarou António Costa.

 

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS