Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

"Decisão permitia que Estado pudesse espiolhar contas bancárias"

O PSD concorda com a decisão do Presidente Marcelo Rebelo de Sousa em relação à lei que pretendia alterar o sigilo bancário.

"Decisão permitia que Estado pudesse espiolhar contas bancárias"

“Estamos satisfeitos com o veto ao decreto de lei do Governo”, começou por dizer António Leitão Amaro em nome do PSD sobre o veto de Marcelo Rebelo de Sousa sobre o sigilo bancário.

Na opinião do social-democrata, “esta decisão é apenas mais um de vários passos que nos últimos meses constituem uma verdadeira radicalização em curso deste Governo das Esquerdas”. Nesta senda, o deputado explicou que as medidas em causa “abalam a confiança sobre a poupança”.

Leitão Amaro disse ainda crer que o diploma deveria ser “travado”, sendo que se tratava de uma “decisão insensata”. “Em Portugal já há um conjunto de mecanismos e possibilidades de levantamento do sigilo bancário em casos fundamentados de suspeitas, inclusive de rendimentos não declarados”, recordou.

“Esta decisão permitia que o Estado pudesse sem razão e fundamento espiolhar as contas bancárias dos portugueses”, frisou.

Durante as declarações, o social-democrata deixou ainda um alerta ao Governo: “Não insistam nessa iniciativa errada, neste ataque às poupanças, nesta suspeita sobre quem poupa. Não insistam nesta iniciativa porque o PSD será contra. E mais, se insistirem, não só seremos contra como usaremos todos os meios parlamentares, legais, constitucionais, para travar este ataque”, concluiu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório