Meteorologia

  • 30 SETEMBRO 2022
Tempo
23º
MIN 14º MÁX 23º

PSD acusa Governo de recuar a 1982 na Educação

O dirigente social-democrata Jorge Moreira da Silva acusou na terça-feira o Governo socialista de recuar até antes da revisão constitucional de 1982 na área da educação, citando antigos ministros socialistas mais próximos do PSD do que do atual executivo.

PSD acusa Governo de recuar a 1982 na Educação

Durante a reunião do Conselho Nacional "laranja", num hotel lisboeta, o vice-presidente do PSD manifestou o desejo de que António Costa e o seu ministro da Educação, Brandão Rodrigues, corrijam a sua posição relativamente aos contratos de associações com instituições privadas ou cooperativas.

"Em apenas seis meses, assistimos a várias operações de destruição do edifício que foi construído durante muitos anos, seja na área da avaliação, da qualificação, seja no respeito pelos projetos educativos", lamentou o ex-ministro do Ambiente de executivos PSD/CDS-PP, considerando que o atual elenco socialista "regressou a um período anterior à primeira revisão constitucional".

Segundo Moreira da Silva, "não deixa de ser paradoxal, mesmo retrógrada, uma abordagem que torna Marçal Grilo ou Maria de Lurdes Rodrigues muito mais próximos do PSD do que deste Governo".

"Há muito tempo que desapareceu a ideia de que a educação pública, o serviço público, se confunde com serviço estatal. Vivemos numa rede de serviço público onde participam vários projetos educativos, sejam de propriedade estatal, de iniciativa privada ou cooperativa. Era um assunto arrumado há muitos anos, desde 1982", afirmou, no decurso da primeira reunião do órgão máximo entre congressos do PSD desde a 36.ª reunião magna, em Espinho, onde Passos Coelho foi novamente entronizado presidente, há mês e meio.

O Governo anunciou não ir abrir turmas de início de ciclo em 39 colégios privados com contratos de associação, o que representa uma redução de 57 por cento, no financiamento a novas turmas.

Os números foram avançados pela secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, no final de uma reunião com a Associação dos Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo (AEEP).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório