Meteorologia

  • 31 JANEIRO 2023
Tempo
MIN 4º MÁX 14º

Europa é "uma espécie de monstro sem olhos, sem boca e sem cara"

Em entrevista ao jornal i, o fundador do CDS, José Ribeiro e Castro não se poupou em crítica à actual situação europeia, que tem mostrado “sinais muito preocupantes”. Para o centrista, “esta União Europeia não presta” e podemos estar perante o regresso de “fantasmas que gostaríamos que estivessem completamente desaparecidos”.

Europa é "uma espécie de monstro sem olhos, sem boca e sem cara"
Notícias ao Minuto

12:10 - 29/03/13 por Notícias Ao Minuto

Política José Ribeiro e Castro

José Ribeiro e Castro diz-se preocupado com o não cumprimento dos princípios fundadores da União Europeia, entre eles a coesão entre os países, e com a “contradição entre o que a Europa quer fazer, o que necessitaria de fazer e a legitimidade que tem”. Para o centrista “esta União europeia não presta” e mostra cada vez mais “sinais muito preocupantes”

Em entrevista ao jornal i, Ribeiro e Castro diz que a Europa está “perante uma crise, de facto muito difícil, mas autogerada” e que, neste momento, “vivemos num regime do Deustche Euro [euro alemão]”, sendo necessário, defende o fundador do CDS, “ter consciência da responsabilidade que houve quando se criou este figurino”.

Ribeiro e Castro admite haver a possibilidade de se estar “a caminhar para um quadro profundamente catastrófico para todo o continente e que faz regressar fantasmas que gostaríamos que estivessem completamente desaparecidos”.

Sobre as declarações do ex-presidente do Eurogrupo sobre uma possível guerra na Europa, Ribeiro e Castro diz que “não é a primeira vez que se fala nisso”, mas quer “acreditar no sonho de paz eterna para a Europa, que é o valor fundador da União Europeia”.

Quanto às medidas impostas no Chipre, e toda a austeridade imposta pela Europa, e quando questionado sobre a existência de uma ditadura, Ribeiro e Castro não desmente esse cenário e defende que as decisões sobre Chipre “e a forma como foram tomadas mostram isso e os perigos disso”.

Sobre a escapatória alemã nas responsabilidades das decisões tomadas sobre Chipre, o também advogado diz que a Europa “tem um imperador sem rosto”, “é uma espécie de monstro sem olhos, sem boca e sem cara, um bocadinho em sistema de autogoverno, cuja legitimidade democrática é muito …fraca”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório