Meteorologia

  • 25 OUTUBRO 2021
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 23º

Edição

"Diziam [PSD/CDS] que bastava não estragar. Só se for a propaganda"

O deputado reage à estimativa feita pela UTAO que coloca o défice português em 3,3% em 2015.

"Diziam [PSD/CDS] que bastava não estragar. Só se for a propaganda"

Tiago Barbosa Ribeiro utilizou a sua página pessoal do Facebook para tecer duras críticas à Direita. "PSD e CDS vestem a camisola da credibilidade orçamental. A imprensa ajuda à narrativa da Direita, insistindo numa dicotomia com a Esquerda irresponsável, despesista e tudo o mais", lê-se.

O deputado socialista justifica as suas alegações com as previsões que acabaram por não se comprovar quanto ao défice feitas na altura em que Pedro Passos Coelho estava à frente do governo.

"Todos os dados que desmentem essa visão uma e outra vez são criteriosamente ignorados. Já nem vale a pena recuar a outros governos. Ao longo da última legislatura, PSD/CDS falharam em 2011, falharam em 2012, falharam em 2013, falharam em 2014 e a UTAO diz agora que falharam em 2015", afirma.

A Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) estimou esta segunda-feira que o défice público tenha ficado em 3,3% do PIB, sem contar com a intervenção pública do Estado no Banif. Incluindo este impacto, o valor do défice terá sido de 4,4%.

Em reação, o socialista refere ainda que mesmo "sem o BANIF (0,6%), o tal banco que 'dava lucro', o défice ficou em 3,3%. Mais: ficou nesse valor (a confirmar em definitivo) mesmo com a cosmética de receitas e com as medidas extraordinárias de contenção que o PS tomou em dezembro. E diziam eles que bastava não estragar. Só se for a propaganda!".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório