Meteorologia

  • 23 AGOSTO 2019
Tempo
27º
MIN 26º MÁX 30º

Edição

Desemprego? "É pena que todo o esforço possa ser posto em causa"

Instituto Nacional de Estatística divulgou hoje números de desemprego referentes ao último trimestre de 2015.

Desemprego? "É pena que todo o esforço possa ser posto em causa"

Nuno Magalhães, do CDS, comentou ao final desta manhã, à saída da conferência de líderes parlamentares na Assembleia da República, os números do desemprego divulgados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

O INE realça que o último trimestre de 2015 terminou com uma taxa de desemprego na ordem dos 12,2%, valor que marca uma subida de 0,3% em relação ao trimestre anterior.

“Números saídos hoje vêm ao encontro do que o CDS sempre disse”, afirmou Nuno Magalhães aos jornalistas, acrescentando de seguida que “quando houve confiança dos investidores, conseguimos reduzir uma taxa superior a 17% para uma taxa inferior a 12%, nos primeiros três trimestres”.

Recorde-se que, segundo os números do INE, foi em 2013 que o valor superior a 17% de desemprego foi atingido. O último trimestre de 2013 mostrou já uma tendência de descida, queda essa que se confirmou durante 2014. Em 2015, o terceiro trimestre ficou-se pelos 11,9% de taxa de desemprego, com o quarto e último trimestre a ficar-se pelos 12,2%.

Na perspetiva de Nuno Magalhães, esta subida mostra que “quando começou a haver instabilidade, quando começou a haver dúvidas sobre o caminho a seguir, quando começou a haver reversões nas privatizações e em matéria laboral (...) houve um abrandamento dessa descida e isso preocupa-nos”, afirmou.

Para o líder parlamentar do CDS, “era expectável [esta subida da taxa] mas é pena que todo esse esforço possa com estes números ser posto em causa”, considerou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório