Meteorologia

  • 14 ABRIL 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 20º

Edição

Carga fiscal vai subir? "Paulo Portas é um mentiroso irrevogável"

Socialista tece fortes críticas à gestão centrista.

Carga fiscal vai subir? "Paulo Portas é um mentiroso irrevogável"
Notícias ao Minuto

20:05 - 07/02/16 por João Oliveira 

Política Tiago Barbosa

Durante o dia de domingo, o deputado Tiago Barbosa Ribeiro dedicou as suas publicações no Facebook à gestão centralista da TAP, a qual “sempre criticou”.

“Sempre critiquei as decisões centralistas da gestão da TAP. É verdade que a TAP tem deixado de servir o Porto e o Norte há vários anos. Sucede que para isso aconteça precisamos de uma boa empresa pública e não aproveitar para a transformar numa má empresa privada”, diz.

O socialista faz uma análise ao histórico das declarações do antigo Governo e acusa o mesmo de incoerência. “Não é aceitável que aqueles que estavam confortáveis com a negociata da privatização - feita por um Governo já chumbado na AR - venham depois queixar-se do fim das rotas a partir do Porto (qual é a coerência?) ou que ataquem violentamente o novo Governo pela reversão parcial da privatização que vai garantir uma base activa no Porto”.

Poucas horas depois, seguiram-se outras duas publicações, desta vez sobre o Orçamento de Estado, com o alvo bem definido: PSD e CDS.

Começando por lembrar que “há pelo menos 15 anos que não havia um Orçamento sem privatizações”, Tiago Barbosa Ribeiro reitera que “o anterior Governo recebeu 10 mil milhões euros de privatizações enquanto cortava salários e pensões, aumentando impostos e dívida”.

Por fim, as palavras nada simpáticas ao ainda líder do CDS, Paulo Portas: “Portas disse hoje que a carga fiscal global vai aumentar para um valor nunca visto. É inquestionavelmente falso. Vai baixar. Portas é um mentiroso irrevogável”

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório