Meteorologia

  • 28 FEVEREIRO 2024
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 16º

Ana Catarina Mendes acusa Governo de "mentir" e "mascarar" contas

A cabeça de lista socialista por Setúbal, Ana Catarina Mendes, acusou hoje o Governo de "mentir" e "mascarar" as contas públicas, num discurso cerrado de ataque a Passos Coelho, Paulo Portas e à ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque.

Ana Catarina Mendes acusa Governo de "mentir" e "mascarar" contas
Notícias ao Minuto

14:42 - 29/09/15 por Lusa

Política PS

"Mentira, mentira, mentira", declarou Ana Catarina Mendes na segunda intervenção do almoço comício ao ar livre em Setúbal, sustentando que se acumulam novas provas de o Governo ter "mascarado as contas públicas".

Ana Catarina Mendes afirmou que a maioria PSD/CDS-PP continua sem divulgar o seu programa e, "tal como aconteceu nas legislativas de 2011, Pedro Passos Coelho, Paulo Portas e Maria Luís Albuquerque continuam a fazer promessas falsas".

"Dizem-se preocupados com os cortes nas pensões, mas negociaram esses cortes em Bruxelas. Dizem que têm as contas públicas controladas, mas têm-nas mascaradas para que os défices fiquem abaixo do estimado", afirmou.

Num distrito com forte implantação do PCP, o economista e candidato a deputado independente pelo PS, Paulo Trigo Pereira, advertiu para as consequências de uma saída de Portugal do euro.

"É um caminho errado e traria, por exemplo, "decréscimo brutal do valor real das pensões", advogou.

Paulo Trigo Pereira atacou também o Governo e o primeiro-ministro, Passos Coelho, pela "falta de credibilidade das contas públicas" do país.

O economista falou de uma "imagem que não corresponde à realidade" que PSD e CDS-PP tentam transmitir, segundo a qual a crise acabou, o desemprego está a baixar e as contas públicas estão a ficar consolidadas.

"Quem quer defender o Estado social, a escola publica, a saúde e todas as conquistas de Abril, tem de apoiar o PS e lutar por esta alternativa. Caso contrário, teremos mais do mesmo ou pior", vincou.

PMF/PPF // JLG

Noticias Ao Minuto/Lusa

Setúbal, 29 set - Uma senhora causou hoje um susto à comitiva socialista, em Setúbal, ao subir ao palco dos oradores, antecipando-se ao começo do discurso do ex-dirigente do PS Jorge Coelho, mas depois falou como "mãe revoltada" contra o Governo.

Por momentos, entre os socialistas, temeu-se o pior, mas a senhora transmitiu a pena por ter o seu filho emigrado na China.

"Falo de sofrimento. Uma mãe não pode ficar cada", disse, recebendo então palmas dos apoiantes socialistas.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório