Meteorologia

  • 17 FEVEREIRO 2020
Tempo
15º
MIN 11º MÁX 17º

Edição

"Partido Trabalhista não é barriga de aluguer do Agir"

Líder do movimento Agir, Joana Amaral Dias, falou sobre coligação com o PTP e assegurou que quer o “fim de um Estado corrupto”.

"Partido Trabalhista não é barriga de aluguer do Agir"

Acabado de criar o movimento Agir, Joana Amaral Dias já conta com o apoio do Partido Trabalhista Português para as legislativas. A ex-dirigente do Bloco de Esquerda recusou a ideia de que o PTP seja uma “barriga de aluguer” do movimento, sendo que a coligação resulta de uma “convergência de agendas".

Em entrevista ao Jornal de Notícias, Joana Amaral Dias referiu que o movimento não conta apenas com o apoio do PTP e que, não estando ainda pronta para revelar outros apoiantes, promete novidades para breve. Nesta entrevista, a dirigente política abordou também a sua breve passagem pelo Partido Livre, de Rui Tavares, explicando que optou por abandonar o partido por se ter deixado de “rever nele”.

“Um projeto que nasce da ideia de fazer aliança com o partido que nos trouxe até aqui, o PS, é claramente insuficiente e até perigosa,” criticou Joana Amaral Dias que referiu ainda que "uma força política tem de constituir-se de outra forma, não pode estar restringida a uma política de alianças".

Quando questionada sobre as eleições presidenciais, Joana Amaral Dias recusou-se a divulgar os planos do Agir por ainda se ter pela frente as legislativas. “O Agir não vai tomar posição sobre as presidenciais até às legislativas,” declarou a cofundadora do movimento.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório