Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2021
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

A não condecoração de Sócrates agita socialistas

Ascenso Simões foi o primeiro. Seguiu-se Manuel Alegre. A não condecoração de José Sócrates começa a agitar o seio socialista, sendo que o ex-candidato a Belém acusa mesmo Cavaco Silva de não condecorar o antigo primeiro-ministro por ?não gostar? dele, lê-se no Observador.

A não condecoração de Sócrates agita socialistas

José Sócrates é o único ex-primeiro-ministro que não foi condecorado pelo Presidente da República com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo.

A, até agora única, exclusão do socialista já levou a reações por parte do ex-secretário de Estado, Ascenso Simões, e do antigo candidato a Belém, Manuel Alegre. Ambos são contra a não condecoração de Sócrates, conta o Observador.

Esta segunda-feira, Ascenso Simões fez chegar a Belém uma carta na qual enumera os motivos pelos quais o Presidente "não pode encontrar razões válidas para justificar a negação das Honras de Estado que o seu antigo primeiro-ministro [no caso José Sócrates] merece", cita o Expresso.

Entre os motivos apresentados, o ex-secretário de Estado socialista defende o facto de Sócrates ter sido "designado por duas vezes, na sequência de eleições livres e democráticas" chefe de Governo e por ter levado Portugal a afirmar-se “como referência nas novas tecnologias e no sector energético, abriram-se novos mercados e as exportações cresceram”.

Hoje, também Manuel Alegre veio a público defender a condecoração do antecessor de Pedro Passos Coelho. Ao Observador, o socialista defende que a condecoração ainda não aconteceu por “questões pessoais”, acusando Cavaco Silva de “não gostar” de Sócrates.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório