Meteorologia

  • 01 MARçO 2021
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

Marinho e Pinto não quer falar sobre estes 54 mil euros

Com mais de duas semanas de atraso, Marinho e Pinto acabou por entregar a sua declaração de rendimentos no Tribunal Constitucional. Mas, revela o Público, há mais de 54 mil euros que o bastonário terá recebido, num subsídio que criou quando liderou a Ordem dos Advogados, mas de que não quer falar.

Marinho e Pinto não quer falar sobre estes 54 mil euros

Demorou 17 dias mas Marinho e Pinto lá entregou a sua declaração de rendimentos no Tribunal Constitucional, revela o Público.

O eurodeputado, que critica os ordenados dos eurodeputados e que vai mostrar as suas contas bancárias no site do partido que criou, não quer, porém, falar sobre os 54.460 euros que terá recebido de subsídio de reintegração da Ordem. É “vida privada”, defende-se o ex-bastonário.

Este subsídio foi criado em 2008 pelo próprio Marinho e Pinto e visava possibilitar a “gradual reinserção na atividade profissional” do bastonário que estivesse de saída da Ordem dos Advogados. Marinho e Pinto tornou-se mesmo o único membro dos órgãos estatutários remunerado.

Em janeiro deste ano, de saída da Ordem, Marinho e Pinto teria direito a esses 54 mil euros, valor que terá mesmo recebido, segundo o que uma fonte confirmou ao Público. No entanto, não aceita falar sobre o assunto.

“Tudo o que fiz foi de acordo com a lei, com as regras estabelecidas e com o acordo dos advogados”, justifica, argumentando ainda que a sua “vida como bastonário” não faz parte da sua vida pública.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório