Meteorologia

  • 30 MAIO 2024
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 30º

Manuel António Correia formalizou candidatura a liderança do PSD

Manuel António Correia, atual secretário do Ambiente e Recursos Naturais do governo madeirense, formalizou hoje a sua candidatura à liderança do PSD/M, que foi subscrita por 1.549 militantes.

Manuel António Correia formalizou candidatura a liderança do PSD
Notícias ao Minuto

19:22 - 05/08/14 por Lusa

Política Madeira

Manuel António Correia contou com a presença de cerca de uma centena de apoiantes em frente à sede do PSD/M, no Funchal, e afirmou que "o número de subscritores da candidatura subiu substancialmente desde segunda-feira, sendo neste momento tem 1.549 assinaturas".

"Quero assumir perante vós o compromisso de ser digno desta responsabilidade, porque é disto que se trata: as pessoas confiam o seu nome e assinatura porque acreditam em nós e temos de ser dignos dessa responsabilidade", afirmou o responsável social-democrata madeirense, que é também membro da comissão política do PSD/M.

"Vamos ganhar o PSD e depois ganharemos a governação da Madeira", apontou, considerando que a formalização da sua candidatura hoje é "só mais um passo, pois muitos, depois deste, irão ser dados para ganhar o PSD e para unir o partido em prol da Madeira".

Depois, aos jornalistas, após entregar a documentação nos serviços do PSD/M, Manuel António Correia declarou que o objetivo desta candidatura é "obviamente ganhar eleições internas", substituindo o atual líder, Alberto João Jardim.

Segundo Manuel António Correia, a sua principal meta é "criar uma solução para a Madeira, pensando na sua base, no povo", com o qual diz ter uma "profunda identificação".

"Não nasci rico, mas acredito na força do trabalho para superar dificuldades", sublinhou.

Manuel António escusou-se a comentar os três critérios avançados, segunda-feira, por Jardim, depois da reunião da comissão política regional do PSD [dar continuidade ao Jornal da Madeira para evitar o monopólio da informação no arquipélago, ser autonomista e não ter apoiado outras forças políticas nas últimas eleições autárquicas].

"O atual presidente expressou a sua opinião, o que e naturalmente respeitável", sustentou.

"Expressou a sua opinião e todos temos direito à nossa opinião, mas agora, nesta altura, considero que o que é decisivo são os critérios que militantes vão definir", sustentou, vincando "não ter a afetação a outros interesses que não sejam os da generalidade a população

Os militantes do PSD vão escolher a 19 de dezembro, de entre cinco candidatos (Miguel Albuquerque, Miguel de Sousa, Manuel António Correia, Sérgio Marques e João Cunha e Silva) o futuro presidente do PSD-Madeira.

A segunda volta eleitoral está marcada para 29 de dezembro e o Congresso Regional está agendado para 10 de janeiro, altura em que será aclamado o novo líder que irá substituir 40 anos de liderança de Alberto João Jardim no PSD.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório