Meteorologia

  • 21 JULHO 2024
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 25º

Rio critica (falta de) debates quinzenais: "Estão todos confortáveis"

O fim dos debates quinzenais com o primeiro-ministro foi proposto em 2020 por Rui Rio, enquanto líder da oposição. Em 2022, o seu partido - já liderado por Montenegro - reverteu a decisão num acordo com o PS.

Rio critica (falta de) debates quinzenais: "Estão todos confortáveis"
Notícias ao Minuto

23:52 - 14/06/24 por Notícias ao Minuto

Política Rui Rio

O ex-líder do Partido Social Democrata (PSD), Rui Rio, criticou, esta sexta-feira, o facto de o primeiro-ministro, Luís Montenegro, só ter marcado presença num debate na Assembleia da República (AR), apesar de ter sido o seu partido a pedir o regresso dos debates quinzenais.

"Aprovaram-se novas regras na AR e todos rasgaram as vestes: a democracia estava ferida porque os debates com o primeiro-ministro tinham de ser quinzenais", começou por referir o social-democrata na rede social X, referindo-se ao fim dos debates quinzenais.

"Mudou-se. Mas, entretanto, nos últimos dois meses, houve um debate desses e todos estão confortáveis. Isto é o politicamente correto", atirou.

Recorde-se que o fim dos debates quinzenais com o primeiro-ministro foi proposto em 2020 por Rui Rio. Para o então líder da oposição, faria mais sentido que António Costa marcasse presença em oito sessões no Parlamento.

No entanto, o PSD acabou por propor o regresso dos debates quinzenais dois anos depois, em julho de 2022, medida que foi posteriormente acordada com o Partido Socialista (PS).

Luís Montenegro, eleito primeiro-ministro nas Legislativas de 10 de março, estreou-se nos debates quinzenais no passado dia 14 de maio.

Leia Também: Buscas durante campanha? "Parece que estiveram à espera de propósito"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório