Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
23º
MIN 18º MÁX 38º

IL "anti-PS" na Europa? "Haverá espécie de operação de mudança de género"

Para Galamba, será "engraçado ver como é que os dois eurodeputados eleitos pela Iniciativa Liberal vão agora, não afastar o socialismo, mas colaborar ativamente".

IL "anti-PS" na Europa? "Haverá espécie de operação de mudança de género"
Notícias ao Minuto

09:19 - 14/06/24 por Carmen Guilherme

Política João Galamba

João Galamba, ex-ministro das Infraestruturas, disse, esta quinta-feira, ter alguma "expectativa" para observar o futuro da Iniciativa Liberal (IL), que se apresenta "numa frente anti-Partido Socialista" (PS), no Parlamento Europeu, uma vez que participará "numa família política que é aquela que mais colabora ativamente com a família socialista" na instituição. 

Esta posição foi partilhada no programa 'Crossfire', da CNN Portugal, numa altura em que comentava os resultados das recentes eleições Europeias. 

"A queda do Chega e a subida da Iniciativa Liberal parece-me os dois resultados mais relevantes", começou por dizer o socialista.

"Tenho alguma expectativa em ver como é que irá decorrer porque a Iniciativa Liberal é partido bastante 'sui generis' em Portugal e apresenta-se numa frente anti-socialista, anti-Partido Socialista. E a Iniciativa Liberal, que elegeu pela primeira vez os seus eurodeputados, vai participar numa família política que é aquela que mais colabora ativamente com a família socialista no Parlamento Europeu", frisou.

"Portanto, vai haver aqui uma espécie de operação de mudança de género, que passando de um 'socialismo nunca mais', vai ser engraçado ver como é que os dois eurodeputados eleitos pela Iniciativa Liberal vão agora, não afastar o socialismo, mas colaborar ativamente", acrescentou ainda o antigo governante.

Recorrendo-se dos números, João Galamba apontou que "os liberais votam 84.7%" com o grupo Socialistas e Democratas (S&D), "que é a família" do PS.

"O PS tem uma longa tradição europeia e tem usam enorme coerência entre aquilo que defende a nível europeu e aquilo que, depois, faz a nível nacional. Vai ser muito interessante ver o que é que a Iniciativa Liberal vai fazer neste aspeto, porque vai ser um processo de aprendizagem", completou, referindo que estará na "primeira fila a observar".

Leia Também: Mais de metade dos eleitores votou em mobilidade nas Europeias

Recomendados para si

;
Campo obrigatório