Meteorologia

  • 18 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 21º

Europeias? "Vitória mais expressiva do que a que o Governo teve em março"

As palavras são do secretário-geral do Partido Socialista (PS), Pedro Nuno Santos, a propósito dos resultados nas europeias de domingo.

Europeias? "Vitória mais expressiva do que a que o Governo teve em março"
Notícias ao Minuto

10:30 - 10/06/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

Política Pedro Nuno Santos

O secretário-geral do Partido Socialista (PS), Pedro Nuno Santos, reiterou, esta segunda-feira, que a vitória de Marta Temido nas eleições europeias foi muito boa e "muito importante", "bem mais expressiva" que a do Governo em março.

"Tivemos uma vitória e isso foi muito bom, foi muito importante", começou por afirmar, em declarações aos jornalistas, à margem da cerimónia militar comemorativa do Dia de Portugal em Pedrógão Grande.

Após questionado sobre como vê o resultado, tendo em conta que não foi uma "vitória expressiva", Pedro Nuno Santos respondeu que "foi uma vitória mais expressiva do que a vitória que o Governo teve em março" nas eleições legislativas nacionais.

"Em março, o Governo teve uma vitória mais curta que lhe permitiu formar Governo. Bom, nós agora tivemos uma vitória. Não se pode dizer que em março houve uma vitória e que agora tivemos um empate. Nós tivemos uma vitória, aliás, bem mais expressiva que a de março", reiterou.

A fechar a noite eleitoral, no domingo, o secretário-geral destacou que "não será pelo PS que haverá instabilidade política em Portugal", que levou Pedro Nuno Santos a esclarecer que, com isto quis dizer que não foi o PS que excluiu "qualquer vontade de diálogo". "Estamos sempre abertos. Nós temos sido sempre a solução ao longo destes últimos meses e continuaremos a ser", destacou.

E continuou: "O Governo da AD precisa também de querer envolver o Parlamento e a oposição. Aliás, acho que foi isso que os portugueses quiseram também dizer ontem".

Para o líder do PS, "é muito claro que os portugueses não gostaram da forma como o Governo foi lidando com o parlamento e a oposição". "Se não, o Governo que tomou posse há dois meses não tinha acabado de perder umas eleições", disse.

Pedro Nuno Santos vincou que o Governo tomou posse "há dois meses" e que teve um "último mês com campanha intensa, com medidas atrás de medidas", e, mesmo assim, "perdeu as eleições" europeias.

Questionado pelos jornalistas sobre se o primeiro-ministro, Luís Montenegro, terá entendido essa mensagem, o secretário-geral do PS disse que espera "que tenha percebido".

Recorde-se que o PS foi o partido mais votado, com 32,1% e oito eurodeputados, nas europeias de domingo, à frente da Aliança Democrática, que teve 31,1% e sete mandatos.

[Notícia atualizada às 11h07]

Leia Também: Os vencedores, os vencidos e os 'sobreviventes'. O filme das Europeias

Recomendados para si

;
Campo obrigatório