Meteorologia

  • 22 JUNHO 2024
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 27º

Europeias. PAN perde votos face a 2019 e falha eleição

O PAN falhou no domingo a eleição de qualquer eurodeputado para o Parlamento Europeu, ficando atrás do ADN, depois de em 2019 ter elegido Francisco Guerreiro, que abandonou o partido no ano seguinte.

Europeias. PAN perde votos face a 2019 e falha eleição
Notícias ao Minuto

02:24 - 10/06/24 por Lusa

Política Europeias

Com todas as freguesias apuradas, faltando apenas contabilizar os votos de 13 consulados, pelas 01:45, o partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) tinha 47.969 votos (1,22%), segundo os dados provisórios da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna (SGMAI), menos 120.449 votos do que no ato eleitoral de 2019. E foi ultrapassado pelo ADN, com 54.063 votos.

Em 2019, Francisco Guerreiro foi o cabeça de lista do PAN e único eleito desta força política nas europeias, as primeiras em que o partido obteve representação em Bruxelas (com cerca de 5% dos votos). No ano seguinte, o eurodeputado anunciou a sua saída do partido por "divergências políticas" com a direção do PAN, mantendo-se no Parlamento Europeu como independente.

No final da noite eleitoral de domingo, a porta-voz do PAN, Inês de Sousa Real, considerou que o Parlamento Europeu "fica mais pobre" sem a representação do seu partido.

Sousa Real discursou depois de o cabeça de lista do PAN às eleições europeias, Pedro Fidalgo Marques, ter admitido a derrota, afirmando que o partido já tinha perdido o seu mandato em 2020, depois da renúncia de Francisco Guerreiro.

"O nosso mandato foi perdido em 2020 e o objetivo de o resgatar era um objetivo difícil, mas nós nunca voltamos as costas a objetivos e a tarefas difíceis, porque quem ficaria a perder e quem ficou a perder foram as causas que o PAN representa", salientou Pedro Fidalgo Marques.

Nascido em Oeiras, Pedro Fidalgo Marques, 37 anos, é um empreendedor social e cultural, licenciado em Dança e pós-graduado em Ciência Política, e frequenta o doutoramento em Dança na Faculdade de Motricidade Humana, da Universidade de Lisboa.

É membro da comissão política nacional do PAN e vogal da mesa do órgão máximo de direção política entre congressos do partido.

Antes desta candidatura ao Parlamento Europeu, Fidalgo Marques foi já o número três do PAN no círculo eleitoral de Lisboa nas legislativas de março e eleito para a assembleia de freguesia da União de Freguesias de Oeiras e São Julião da Barra, Paço de Arcos e Caxias, em 2017.

Leia Também: CDU consegue manter representação mas regista pior resultado de sempre

Recomendados para si

;
Campo obrigatório