Meteorologia

  • 23 JUNHO 2024
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 30º

CDU confiante na etapa "para mais e melhor democracia" na Madeira

O cabeça de lista da CDU (PCP/PEV) na Madeira, Edgar Silva, mostrou-se hoje confiante naquela que considera ser uma etapa "para mais e melhor democracia" na região.

CDU confiante na etapa "para mais e melhor democracia" na Madeira
Notícias ao Minuto

11:13 - 26/05/24 por Lusa

Política Edgar Silva

"Aqui nesta escola, que tem muita participação, ainda é cedo para ter indicadores acerca da mobilização das pessoas para a participação ativa no ato eleitoral, mas eu estou confiante que esta será uma importante etapa, nesta região, para que possamos ter mais e melhor democracia", disse Edgar Silva.

Edgar Silva falava à Lusa depois de votar numa secção de voto da freguesia de Santa Luzia, instalada na Escola Secundária Francisco Franco, no centro do Funchal.

O também coordenador regional da CDU reiterou estar expectante que do ato eleitoral de hoje "resultarão melhores condições para que a Região Autónoma da Madeira possa ter a perspetivas de mais e melhor democracia no futuro".

Mais de 254 mil eleitores são chamados hoje a votar e 14 candidaturas apresentam-se para formar um novo parlamento e um novo governo.

Em disputa nas eleições, com um círculo único, estão 47 lugares da Assembleia Legislativa Regional e, segundo dados do Ministério da Administração Interna, estão recenseados para votar 254.522 eleitores, dos quais 249.075 na ilha da Madeira e 5.447 na ilha de Porto Santo.

As 292 secções de voto distribuídas pelas 54 freguesias dos 11 concelhos do arquipélago estão abertas entre as 08:00 e as 19:00.

Na corrida estão uma coligação e 13 partidos únicos. Em relação às eleições regionais de 2023, a única diferença em termos de partidos concorrentes é o facto de PSD e CDS-PP (que governaram juntos nas duas últimas legislaturas) se apresentarem em listas distintas, quando no ano passado foram a votos coligados.

As eleições antecipadas de hoje ocorrem oito meses após as mais recentes legislativas regionais, depois de o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, ter dissolvido o parlamento madeirense, na sequência da crise política desencadeada em janeiro, quando o líder do Governo Regional (PSD/CDS-PP), Miguel Albuquerque, foi constituído arguido num processo em que são investigadas suspeitas de corrupção.

O executivo está desde então em gestão.

Na última legislatura, a Assembleia Legislativa da Madeira tinha 20 representantes do PSD, três do CDS-PP, 11 do PS, cinco do JPP e quatro do Chega. A CDU, o BE, o PAN e a IL ocupavam um lugar cada.

Leia Também: Urnas das eleições regionais da Madeira abriram às 08h00

Recomendados para si

;
Campo obrigatório