Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 22º

Ucrânia, segurança e independência da UE. Eis o 2.º debate das Europeias

Recorde aqui o segundo debate para as eleições europeias entre Catarina Martins (BE), Pedro Fidalgo Marques (PAN), Tânger Correia (Chega) e Francisco Paupério (Livre).

Ucrânia, segurança e independência da UE. Eis o 2.º debate das Europeias
Notícias ao Minuto

20:50 - 15/05/24 por Notícias ao Minuto

ao minuto Ao Minuto Política Europeias

O segundo debate para as eleições europeias realizou-se esta quarta-feira, dia 15 de maio, colocando em discussão as cabeças de lista Catarina Martins, do Bloco de Esquerda (BE), Pedro Fidalgo Marques, do partido Pessoas–Animais–Natureza (PAN), Tânger Corrêa, do Chega, e Francisco Paupério, do Livre.

Entre os temas debatidos esteve a imigração e o fluxo migratório, que mostrou ser uma questão que provocou divergência entre os partidos. Tânger Correia defendeu que "o Chega quer uma imigração controlada", ao passo que Francisco Paupério, do Livre, considerou que tem de haver "políticas integradas para controlar e regular".

A guerra na Ucrânia esteve também em debate, com Catarina Martins, do Bloco de Esquerda, a defender que a União Europeia "não tentou o caminho para paz". Por sua vez, Pedro Fidalgo Marques, do PAN, considerou que Europa "deve ser dar apoio à Ucrânia", uma vez que as "as pessoas têm o direito de defender-se", não deixando de lado, em paralelo, as negociações.

Foi ainda abordada a independência estratégica da Europa, tendo o BE e o Livre realçado a importância de a União Europeia deixar de depender de países como a Rússia, no que diz respeito tanto à energia como à alimentação.

Este foi o segundo encontro entre os partidos - seguindo-se mais quatro debates com quatro partidos e dois debates a oito. A campanha arranca no dia 27 de maio e prolonga-se até 7 de junho. As eleições europeias estão marcadas para 9 de junho.

Fim de cobertura

Inês Frade Freire | há 1 semana

Encerramos aqui a cobertura AO MINUTO do segundo debate televisivo para as eleições europeias, que contou com a presença de Catarina Martins (BE), Pedro Fidalgo Marques (PAN), Tânger Correia (Chega) e Francisco Paupério (Livre). Obrigada por ter estado desse lado. Até breve!

PAN defende "transição justa". Energia nuclear "não é o futuro"

Inês Frade Freire | há 1 semana

Pedro Fidalgo Marques considera que deve haver um investimento na proteção animal e uma "transição justa", mostrando-se ainda a favor da igualdade salarial e dos direitos humanos na UE.

A energia nuclear "não é o futuro", acrescentou.

"Livre está muito feliz nos verdes europeus", responde Paupério

Inês Frade Freire | há 1 semana

Francisco Paupério responde, dizendo que o "Livre está muito feliz nos verdes europeus" porque tem três pilares basilares. "Democracia, ambiente e direitos humanos, que são as prioridades dos Verdes".

Catarina Martins desafia Livre a "uma aliança"

Inês Frade Freire | há 1 semana

Catarina Martins revela que tem gostado de ver a forma como Paupério defende os direitos humanos e deixa o desafio ao Livre para que esteja "verdadeiramente na esquerda" e não nos Verdes.

"Fazermos parte de uma aliança", frisou.

"Nós somos a favor do meio ambiente", afirma Tânger Correia

Inês Frade Freire | há 1 semana

"Nós somos a favor do meio ambiente porque somos provavelmente o partido mais votado do mundo rural e não há quem trate melhor o ambiente do que o mundo rural", afirmou Tânger Correia, acrescentando que "a emergência climática existe" mas que "não depende só do ser humano".
 

O que distingue PAN e Livre é o "ambientalismo", diz PAN

Inês Frade Freire | há 1 semana

Pedro Fidalgo Marques realça que o que distingue PAN e Livre é o "ambientalismo" e o empenho na defesa do bem estar animal.

Bloco de Esquerda "leva a Europa a sério"

Inês Frade Freire | há 1 semana

Catarina Martins afirma que o Bloco de Esquerda "leva a Europa a sério", mas sugere que a União Europeia atua muitas vezes sem tratados porque há essa necessidade.

"Sempre que há uma crise tem de fazer uma coisa diferente do que está nos tratados. Estes tratados são impossíveis de utilizar e há necessidade de mudar", acrescentou.

"Não devemos encarar nunca um alargamento da UE como um problema"

Inês Frade Freire | há 1 semana

Pedro Fidalgo Marques destaca que "não devemos encarar nunca um alargamento da UE como um problema, acrescentando que "o fim da UE é quando nos fecharmos como nós próprios".

"Um novo contributo não é um problema, mas uma necessidade de reorganização", continuou.

Alargamento da UE? "Todos os candidatos devem seguir o mesmo ritmo"

Inês Frade Freire | há 1 semana

Paupério considera que "todos os candidatos à UE devem seguir o mesmo ritmo", tal como a Ucrânia, e que, com um alargamento da UE, Portugal poderia ser um dos países "penalizado".

Plano de Tânger Correia é ter a "população armada" para eventual guerra

Inês Frade Freire | há 1 semana

Para Catarina Martins, o plano de Tânger Correia é ter a "população armada" para uma eventual Terceira Guerra Mundial, considerando o que defende "perigoso, especialmente vindo de um diplomata".

"A segurança e Defesa são dois lados da mesma moeda"

Inês Frade Freire | há 1 semana

Tânger Correio considera que "neste momento Putin está focado na Ucrânia e tem pouca capacidade para ir para Ocidente". "A segurança e Defesa são dois lados da mesma moeda", acrescentou.

Questão de armas? "Há outras prioridades e isso tem de ser considerado"

Inês Frade Freire | há 1 semana

Francisco Paupério defende uma "política de segurança comum" para a Europa. "Nós temos de ser independentes do ponto de vista estratégico" para não depender da Rússia, sugeriu.

"Não é só a questão de Defesa de armas", mas também a questão da energia ou da alimentação. "Depois deixamos pessoas sem casa, sem comida, isto vem da segurança alimentar e da independência energética. Há outras prioridades e tudo isso tem de ser considerado", destacou.

"A Europa só não tem independência estratégica porque não quer"

Inês Frade Freire | há 1 semana

"A Europa só não tem independência estratégica porque não quer, gasta mais em percentagem do PIB do que Rússia e China. O eurocinismo utiliza a Ucrânia para um caminho que sempre quis", realça Catarina Martins.

Segundo a bloquista, "há um massacre em Gaza a acontecer e temos governos, como o alemão, que está a dar armas a Israel. "A missão agora para a União Europeia é a paz", acrescentou.

É preciso trabalhar uma melhor "integração em termos militares europeus"

Inês Frade Freire | há 1 semana

Pedro Fidalgo Marques, do PAN, defende que é preciso trabalhar uma melhor "integração em termos militares europeus" com um "política europeia" para a Defesa.

Para isso, é necessário unidades de intervenção rápida multinacionais em vez do "utópico" exército europeu.

"Vitória de Trump ou agudiza o conflito ou se aproxima mais de Putin"

Inês Frade Freire | há 1 semana

Pela voz do Chega, Tânger Correia considerou que "Putin fez um erro de cálculo fatal". "É preciso dar apoio à Ucrânia para não ir para a mesa de negociações com inferioridade", continuou.

Sobre se considera que uma vitória de Trump pode ajudar a Ucrânia, respondeu: "As propostas de Trump são conflituais entre si. A vitória de Trump ou agudiza o conflito ou se aproxima mais de Putin, num acordo que é mau".

"A União Europeia não tentou o caminho para paz" na Ucrânia

Inês Frade Freire | há 1 semana

Catarina Martins acusa a União Europeia de não ter "tido um caminho para a paz", acusando-a de nem ter tentado. "A União Europeia não tentou o caminho para paz", frisou.

"A Ucrânia tem o direito a defender-se mas tem de haver um caminho para a paz. A União Europeia dá todo o apoio à Ucrânia sem discutir o essencial para isso acontecer", acrescentou.

Chega quer Ucrânia forte em negociações e BE diz que UE

Chega quer Ucrânia forte em negociações e BE diz que UE "não tentou" paz

O cabeça de lista do Chega às eleições europeias defendeu hoje a continuação do apoio à Ucrânia para fortalecer este país em eventuais negociações e o BE considerou que a União Europeia "não tentou" o caminho para a paz.

Lusa | 23:49 - 15/05/2024

Europa "deve ser dar apoio à Ucrânia". "Têm o direito de defender-se"

Inês Frade Freire | há 1 semana

Segundo o PAN, a Europa "deve ser dar apoio à Ucrânia", uma vez que as "as pessoas têm o direito de defender-se", não deixando de lado, em paralelo, as negociações.

Ucrânia? "Nós temos de ir atrás da paz e não do escalar do conflito"

Inês Frade Freire | há 1 semana

Francisco Paupério, do Livre, defende que "a União Europeia deve apoiar a decisão da Ucrânia", independentemente de ser lutar ou cessar-fogo.

"Nós temos de ir atrás da paz e não do escalar do conflito", frisou.

"Problema" não está nos imigrantes, mas "em quem" os explora

Inês Frade Freire | há 1 semana

Por sua vez, Catarina Martins defende que é preciso regras na economia, porque não podemos permitir que quem precisa da mão de obra imigrante, possa depois não ter responsabilidade na sua habitação".

"O problema não está nas pessoas que imigraram, mas em quem está a explorar essas pessoas", sublinhou.

"Imigrantes são pessoas como nós mas temos de pensar nos portugueses"

Inês Frade Freire | há 1 semana

Tânger Correia, do Chega, volta a ter a palavra, continuando a sugerir que Portugal deve ter uma política de migração controlada.

"Os imigrantes são pessoas como nós mas também temos de pensar nos portugueses, porque temos de fazer um equílibrio entre as nossas necessidades e dar um bom nível de vida aos portugueses", destacou.

"Temos de garantir um salário justo para todas as pessoas"

Inês Frade Freire | há 1 semana

Pedro Fidalgo Marques, do partido Pessoas–Animais–Natureza (PAN), mencionou que "muitos conflitos que existem no mundo surgem por uma questão recursos".

"Não podemos continuar neste flagelo. Temos de garantir um salário justo para todas as pessoas, não só para estas pessoas [migrantes]", sugeriu.

"Todos os imigrantes que chegam, têm de cumprir regras"

Inês Frade Freire | há 1 semana

Francisco Paupério, do Livre, foi o terceiro a intervir no debate, destacando não tem "as portas escancaradas". "Todos os imigrantes que chegam cá, têm de cumprir regras", denotou.

"Temos de ter políticas integradas para controlar e regular (...) mas nós fazendo parte de uma Europa de democracia, de estado de Direito, temos o direito de receber estas pessoas", destacou.

Extrema-direita é "um dos maiores problema das Europa", acusa BE

Inês Frade Freire | há 1 semana

De seguida, as palavras são de Catarina Martins, do Bloco de Esquerda, que acusa a extrema-direita de ser "um dos maiores problema das Europa" e não os imigrantes, considerando o discurso de Tânger Correio como um exemplo de "xenofobia".

"Este é o tipo de discurso que a extrema-direita já nos habituou, sobre as várias nacionalidades", acusou.

Imigração? "Quando se abrem as portas escancaradas, há problemas"

Inês Frade Freire | há 1 semana

Começa o debate com o cabeça de lista do Chega, Tânger Correia, com o tema da imigração e o fluxo migratório. "O Chega quer uma imigração controlada", começou por afirmar.

"Quando se abrem as portas escancaradas, há problemas. O problema não é a origem da imigração, é quem vem quando se abrem as portas escancaradas. Não somos contra a imigração", destacou.

Início de cobertura

Inês Frade Freire | há 1 semana

Boa noite! Iniciamos aqui a cobertura AO MINUTO do primeiro debate televisivo entre os cabeças de lista do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, do partido Pessoas–Animais–Natureza (PAN), Pedro Fidalgo Marques, do Chega, Tânger Corrêa, e do Livre, Francisco Paupério.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório