Meteorologia

  • 29 MAIO 2024
Tempo
25º
MIN 15º MÁX 29º

PCP não indica deputado para integrar Comissão Parlamentar de Transparência

O PCP optou por não indicar um deputado para integrar a Comissão Parlamentar de Transparência e Estatuto dos Deputados, apesar de ter direito a lugar, decisão hoje anunciada pela presidente desta comissão, a social-democrata Ofélia Ramos.

PCP não indica deputado para integrar Comissão Parlamentar de Transparência
Notícias ao Minuto

15:54 - 23/04/24 por Lusa

Política PCP

Na reunião de hoje, foi também logo a seguir ressalvado que, no decurso da legislatura, a bancada comunista, que tem quatro deputados, a qualquer momento poderá preencher a vaga nesta comissão permanente da Assembleia da República.

Em declarações à agência Lusa, a líder parlamentar do PCP, Paula Santos, afirmou que a opção de não indicar ninguém para a Comissão de Transparência e Estatuto dos Deputados se deveu "a uma questão de organização" interna da bancada. E salientou: "O PCP, quando entender, poderá sempre participar nos trabalhos dessa comissão".

O CDS-PP, com apenas dois deputados, não tem também nenhum efetivo na Comissão de Transparência e Estatuto dos Deputados, enquanto a Iniciativa Liberal, que tinha direito a indicar dois dos efetivos, apenas designou Patrícia Gilvaz.

O Livre, que tem os mesmos quatro deputados que o PCP na Assembleia da República, escolheu Paulo Muacho. E o Bloco de Esquerda indicou o seu líder parlamentar, Fabian Figueiredo.

Hoje, por unanimidade, a Comissão de Transparência aprovou a constituição de dois grupos de trabalho, o primeiro deles sobre código de conduta, que será coordenado pela deputada do PSD Paula Margarido. O segundo grupo de trabalho, este especializado em registo de interesses, vai ser coordenador pelo vice-presidente da bancada do PS Pedro Delgado Alves.

Aprovações unânimes registaram-se igualmente face a duas propostas de prazos apresentadas pela presidente da comissão: Até sexta-feira, sobre pontos a incluir no plano de atividades e orçamento; e até 03 de maio para alterações ao regulamento da comissão.

A comissão designou ainda o deputado do PSD Pedro Neves de Sousa para relator do projeto do PCP destinado a impedir "portas giratórias" entre exercício de cargos públicos e empresariais privados na mesma área antes tutelada pelo agente político.

Leia Também: Há quem queira comemorar 25 de Novembro "pelo que gostariam que tivesse sido"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório