Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 22º

Líder do CDS destaca conhecimento da candidata centrista na lista da AD

 O presidente do CDS-PP destacou na segunda-feira à noite que a primeira candidata indicada pelo partido para integrar a lista da Aliança Democrática (AD) às europeias é uma das pessoas que "mais sabe de política europeia".

Líder do CDS destaca conhecimento da candidata centrista na lista da AD
Notícias ao Minuto

06:18 - 23/04/24 por Lusa

Política AD

Em declarações aos jornalistas no final da reunião do Conselho Nacional, Nuno Melo afirmou que Ana Miguel Pedro, que será a terceira candidata da lista da AD, "é uma das pessoas que neste partido mais sabe de política europeia".

"Experimentada durante 14 anos no Parlamento Europeu, pela Ana Miguel Pedro passaram alguns dos mais importantes dossiês legislativos relacionados, por exemplo, com o combate à corrupção, justiça e combate ao terrorismo", indicou o ex-eurodeputado.

Ana Miguel Pedro é assessora do CDS-PP no Parlamento Europeu, tendo trabalhado com Nuno Melo, que foi eurodeputado até ao final de março. É também vogal da Comissão Política Nacional do partido.

O presidente do CDS-PP disse igualmente que Ana Miguel Pedro "é um nome muito conhecido na Europa" e destacou "vantagem para Portugal naquilo que é a política, desde logo no plano institucional".

Apontando que quando chegam ao Parlamento Europeu, os eurodeputados têm de "conhecer pessoas, conhecer o processo legislativo, [fazer] o 'networking'", Nuno Melo realçou a candidata "já tem isso tudo".

"A Ana Miguel Pedro conhece os eurodeputados, conhece as lideranças do PPE [Partido Popular Europeu], conhece a presidência do PPE, é uma pessoa altamente reputada e considerada, que não vai precisar fazer o tirocínio. Chegada a Bruxelas, é uma aposta ganha que pode diretamente começar a trabalhar em representação da Aliança Democrática, seguramente do CDS, e com grande proveito para Portugal", sustentou.

E defendeu que o país "deve valorizar a competência e que deve dar também oportunidades a pessoas mais jovens, mas pessoas também muito qualificadas", referindo que "essa é uma marca distintiva do CDS".

O CDS-PP indicou também para a lista da AD Vasco Weinberg (10.º) e José Limão (15.º).

O presidente do CDS-PP indicou que Vasco Weinberg é atualmente o eurodeputado do partido, tendo-o substituído na sequência das eleições legislativas, e é "uma figura pública conhecida pelo comentário político na televisão, principalmente em matérias relacionadas com política internacional", e que José Limão "trabalhou sempre nas áreas europeias".

As escolhas do CDS-PP, aprovadas pelo Conselho Nacional com 76 votos a favor e dois votos em branco, traduzem "talento, experiência e renovação" e qualquer um "poderia bem ser cabeça de lista do CDS em eleições europeias", destacou.

Sobre o cabeça de lista da AD, o líder do CDS-PP referiu que o jornalista e comentador televisivo Sebastião Bugalho "é um dos nomes mais do que confirmados por mérito próprio no plano nacional, um comentador de referência, jovem, apreciado transversalmente, muito para além do espaço político de centro-direita".

Nuno Melo considerou também que "será um adversário temível em todos os debates" e defendeu que "um nome como o Sebastião Bugalho nunca é uma surpresa".

O centrista, que é também ministro da Defesa Nacional, afirmou que a "grande dificuldade no universo político de partidos como o CDS ou o PSD, desde logo pela quantidade de pessoas extraordinárias a que podem recorrer, é a certeza de que estes nomes são muito bons e poderia ter vários outros e por isso eu nunca faço a avaliação por comparação".

"Eu não comparo quem está com quem podia estar, porque sei que nessa comparação todas essas pessoas poderiam, em boa verdade, em muitos momentos, serem elas próprias cabeças de lista. O que me interessa é quem está e quem está ninguém pode negar a esse propósito o talento, a qualidade e eu antecipo grandes debates e uma disputa muito interessante que no final nos trará, como eu desejo, espero, a vitória da Aliança Democrática", salientou.

Leia Também: Montenegro promete "concentração hipermáxima" na governação

Recomendados para si

;
Campo obrigatório