Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 25º

Ministro da Educação quer acordo "da forma mais rápida possível"

Fernando Alexandre esteve reunido com 12 sindicatos entre quinta-feira e sexta-feira, no Ministério da Educação.

Ministro da Educação quer acordo "da forma mais rápida possível"

O ministro da Educação, Fernando Alexandre, vincou esperar que seja possível encontrar um acordo com os sindicatos do setor "da forma mais rápida possível", depois de ter reunido com 12 entidades sindicais diferentes da área, na quinta-feira e nesta sexta-feira, quando conversou com a Fenprof e a FNE.

"É a única forma de garantirmos que o próximo ano letivo é, de facto, diferente", disse aos jornalistas desde o Ministério da Educação, afirmando que "é essa a expectativa das famílias e o grande objetivo do Governo" e que é "isso que os professores desejam".

"Esta situação de instabilidade prejudica-os mais do que a ninguém, para além dos próprios alunos e as famílias", continuou Fernando Alexandre, que afirmou que o Governo pretende "garantir a devolução durante a legislatura", com uma parte devolvida "já este ano para que os professores sintam que há um compromisso".

"Temos todo o interesse que seja o mais rápido possível. A disponibilidade que houver dos sindicatos para encontrarmos rapidamente soluções que sejam consensuais, para que possamos fechar o acordo, passará por aí", reiterou, preferindo não avançar com propostas de datas para a primeira fase da recuperação do tempo de serviço congelado dos professores, que foi uma das promessas eleitorais da Aliança Democrática (PSD/CDS-PP/PPM), atualmente no Governo após vencer as eleições legislativas de 10 de março.

Leia Também: Ministro da Educação disponível para devolver 20% por ano aos professores

Recomendados para si

;
Campo obrigatório