Meteorologia

  • 25 MAIO 2024
Tempo
21º
MIN 13º MÁX 25º

Metsola e Pedro Nuno trocam presentes sobre Mário Soares na sede do PS

A presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola, esteve esta manhã reunida com o líder do PS, Pedro Nuno Santos, tendo os dois trocado presentes que tinham em comum a alusão ao antigo presidente da República Mário Soares.

Metsola e Pedro Nuno trocam presentes sobre Mário Soares na sede do PS
Notícias ao Minuto

10:46 - 19/04/24 por Lusa

Política Pedro Nuno Santos

No primeiro momento público do dia de visita que dedica hoje a Lisboa, a presidente do Parlamento Europeu chegou ao Largo do Rato uns minutos depois das 09h30 e foi recebida à porta pelo secretário-geral do PS, Pedro Nuno Santos.

Depois de trocados os bons dias e os cumprimentos, os dois subiram para uma reunião dentro da sede do PS.

No final deste encontro, que durou menos de meia hora, dirigiram-se ambos ao Jardim Mário Soares e foi precisamente o fundador do PS e antigo Presidente da República o centro dos presentes trocados entre Pedro Nuno Santos e Roberta Metsola.

O líder do PS ofereceu à presidente do Parlamento Europeu uma peça da coleção "Os Figurões", da Bordallo Pinheiro, que representa Mário Soares abrigado por um enorme cravo vermelho.

Já Metsola presenteou Pedro Nuno Santos com uma fotografia também de Mário Soares, a preto e branco, numa visita que o então primeiro-ministro fez a Estrasburgo em março de 1977 durante a segunda ronda pelos estados-membros da então CEE para procurar apoios à adesão de Portugal.

Depois das habituais fotografias da praxe, e de Pedro Nuno Santos indicar a Metsola que aquele era o precisamente o jardim Mário Soares, apontando para a placa que o indica, a presidente do Parlamento Europeu deixou a sede do PS para continuar uma agenda cheia que dedica hoje à capital portuguesa.

Mais tarde, através das redes sociais, o PS partilhou uma foto deste momento da entrega da fotografia, publicação na qual faz alusão aos 51 anos que o partido hoje comemora por ser uma data para "celebrar a visão europeísta do PS".

"Tivemos uma reunião produtiva sobre os desafios que a Europa enfrenta hoje e o importante momento de participação de todos os cidadãos que acontecerá dentro de poucas semanas, com as próximas eleições europeias. É fundamental que todos expressemos a nossa voz nos momentos mais importantes da democracia", refere.

Roberta Metsola visita hoje Portugal para apelar ao voto nas eleições europeias de 09 de junho, reunindo-se com o primeiro-ministro e o Presidente da República, além de receber um doutoramento 'honoris causa' da Universidade de Lisboa.

Esta manhã, a política maltesa tem uma reunião de trabalho com o presidente da Assembleia da República, José Pedro Aguiar-Branco.

Ao início da tarde, Metsola é recebida pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e, depois pelo chefe do Governo, Luís Montenegro, a que se seguirá uma conferência de imprensa.

Roberta Metsola está, desde o início do ano, a deslocar-se aos Estados-membros da União Europeia (UE) para fazer apelo ao voto contra a abstenção, iniciativa na qual se enquadra esta deslocação a Portugal.

"Portugal é um país onde me sinto sempre em casa. Estou grata por estar de volta, para sensibilizar as pessoas para as próximas eleições para o Parlamento Europeu, em junho, e para encorajar os portugueses, especialmente os jovens, a votar", afirmou a presidente da assembleia europeia numa declaração enviada à agência Lusa.

Salientando que Portugal é um país pró-europeu, a responsável europeia defendeu que "os portugueses têm um elevado nível de reconhecimento do papel que a Europa desempenha nas suas vidas e é importante que o expressem claramente no dia das eleições europeias, (...) a Europa conta com todos", apelou ainda a responsável, na declaração à Lusa.

As eleições europeias realizam-se nos 27 países da UE entre 06 e 09 de junho.

Em Portugal, estão marcadas para 09 de junho e, numa entrevista à Lusa publicada em setembro passado, Roberta Metsola admitiu a realização das eleições europeias nessa altura "é um desafio" para o país, por estarem coladas a feriados, podendo aumentar a abstenção.

Ainda assim, defendeu que a afluência depende da campanha que será realizada.

[Notícia atualizada às 12h12]

Leia Também: Presidente do Parlamento Europeu em Lisboa para contrariar abstenção

Recomendados para si

;
Campo obrigatório