Meteorologia

  • 19 MAIO 2024
Tempo
19º
MIN 12º MÁX 21º

"Primeira crise" do Governo de Luís Montenegro já é notícia em Espanha

Polémica com redução no IRS "herdado" do PS já ultrapassou fronteiras. Jornais recordam que eclodiu "poucas horas depois do programa de Governo ter recebido luz verde no Parlamento".

"Primeira crise" do Governo de Luís Montenegro já é notícia em Espanha
Notícias ao Minuto

12:47 - 15/04/24 por Notícias ao Minuto

Política Luís Montenegro

O polémico anúncio de Luís Montenegro sobre a redução de 1.500 milhões no IRS, que incorpora o corte de 1.327 milhões decidido ainda por António Costa, já é notícia em Espanha.

Para o El País, as palavras do primeiro-ministro, que "anunciou uma redução de impostos herdada pelo socialista Costa", levaram à "primeira crise do Governo português [...], poucas horas depois do programa do Executivo ter recebido luz verde no Parlamento".

"Luís Montenegro, que se reúne esta segunda-feira com Pedro Sánchez, prometeu reduzir este ano o imposto sobre o rendimento das pessoas singulares em 1,5 mil milhões de euros, mas 88% do corte é uma medida em vigor do anterior Executivo socialista", realça o jornal espanhol.

Relembra o mesmo jornal que "toda a oposição" exige agora que o Chefe de Governo português "se responsabilize", uma vez que o "choque fiscal" de Montenegro não chega sequer aos 200 milhões de euros.

O jornal Mundiario segue no mesmo sentido. "A primeira crise do Governo português eclodiu após o anuncio de uma redução no IRS pelo primeiro-ministro Luís Montenegro" que "se descobriu já estava previsto no Orçamento do Estado de 2024, aprovado pelo anterior governo socialista de António Costa".

"Apenas uma fração da redução anunciada por Montenegro se soma às medidas anteriormente estabelecidas", lembra a publicação espanhola, acrescentando que as críticas ao anúncio do primeiro-ministro recebeu imediatamente críticas "de ambos os lados do espectro político" que acusam o atual Executivo de "falta de credibilidade".

Recorde-se que a polémica levou a que o diretor do semanário Expresso, João Vieira Pereira, pedisse desculpas publicamente aos leitores por uma capa errónea que proclamava uma nova redução do imposto sobre o rendimento, acusando, assim, o primeiro-ministro de ter "ludibriado" os portugueses.

À margem desta polémica, Montenegro encontra-se, esta segunda-feira, com o primeiro-ministro espahol Pedro Sánchez, em Madrid, Espanha, para discutir o conflito no Médio Oriente.

Leia Também: Montenegro faz hoje primeira viagem oficial para encontro com Sánchez

Recomendados para si

;
Campo obrigatório