Meteorologia

  • 21 ABRIL 2024
Tempo
19º
MIN 15º MÁX 24º

Novo logótipo? É "uma colher de alegria ao Chega" que não surpreende o PS

Novo Governo decidiu recuperar "a esfera armilar, com o escudo, quinas e castelos".

Novo logótipo? É "uma colher de alegria ao Chega" que não surpreende o PS
Notícias ao Minuto

08:54 - 04/04/24 por Notícias ao Minuto

Política Isabel Moreira

Continua a polémica em torno daquela que foi a primeira medida visível do novo Governo liderado por Luís Montenegro: a mudança do logótipo da República Portuguesa.

A nova imagem fez regressar "a esfera armilar, com o escudo, quinas e castelos em que o povo português se revê", e passou a ser visível logo na terça-feira, após a tomada de posse do novo executivo, quer na página da Internet do Governo, quer nos emails enviados pela Presidência do Conselho de Ministros.

Para a socialista Isabel Moreira a mudança mais não é que uma "campanha conservadora" e "uma colher de alegria" dada ao Chega.

A deputada do PS recorreu à sua conta no X, antigo Twitter, para fazer referência, de forma irónica, à "primeira medida" do governo de Montenegro.

Mais tarde, e recorrendo a uma explicação de Ricardo Costa, que na antena da SIC Notícias explicou o porquê de António Costa ter alterado o logotipo, acrescentou: "A quantidade de gente que caiu nesta campanha conservadora é impressionante. Que Luís Montenegro tenha dado uma colher de alegria ao Chega não me surpreende".

No vídeo em causa, Ricardo Costa explica que o antigo logotipo é apenas "um símbolo administrativo" que visava ter "utilização digital". Acrescenta ainda que a mudança a que agora se assiste teve início em outubro com aquela que é o "primeiro grande movimento de cultura de cancelamento feita pelo movimento conservador".

Recorde-se que em 2 de dezembro do ano passado, Luís Montenegro tinha-se comprometido a, se fosse primeiro-ministro, deixar de utilizar o novo símbolo institucional do Governo de Costa - que gerou polémica por ter simplificado a imagem, retirando a esfera armilar, as quinas e os castelos.

"É que faz toda a diferença, nós no nosso projeto não fazemos sucumbir as nossas referências históricas e identitárias a uma ideia de ser mais sofisticados, connosco não há disso. Já chega de política de plástico", afirmou então Montenegro, numa iniciativa do Conselho Estratégico Nacional.

Leia Também: Primeira decisão do Conselho de Ministros foi alterar logótipo oficial

Recomendados para si

;
Campo obrigatório