Meteorologia

  • 15 ABRIL 2024
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 24º

IL disponível para diálogo sobre corrupção promete exigência

A Iniciativa Liberal manifestou-se hoje disponível para um diálogo sobre medidas de combate à corrupção proposto pelo primeiro-ministro e prometeu ser exigente com a governação para que as promessas de campanha sejam cumpridas.

IL disponível para diálogo sobre corrupção promete exigência
Notícias ao Minuto

20:56 - 02/04/24 por Lusa

Política Governo

Estas posições foram transmitidas aos jornalistas pelo presidente da Iniciativa Liberal (IL), Rui Rocha, à saída do Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, após a cerimónia tomada de posse do XXIV Governo Constitucional, chefiado por Luís Montenegro.

Interrogado se a IL está disponível para participar num diálogo sobre medidas de combate à corrupção proposto pelo novo primeiro-ministro, Luís Montenegro, no seu discurso de posse, Rui Rocha respondeu: "Isso claramente. Eu penso que é muito importante para o país participar nesse debate".

"A IL tem medidas, eu creio que o ponto fundamental para esse combate à corrupção é diminuir a democracia, é simplificar processos", prosseguiu, referindo que o seu partido propõe também "a escolha de reguladores e mesmo de altos cargos da Administração Pública por concurso internacional".

"Estaremos seguramente disponíveis para esse debate com o Governo", reforçou Rui Rocha.

Interrogado sobre a duração do executivo minoritário formado por PSD e CDS-PP, o presidente da IL considerou que "as condições são complicadas", devido à "fragmentação no parlamento".

"O fundamental, mais do que fazer previsões, é que todos assumam as suas responsabilidades: que o Governo, obviamente, cumpra as promessas que fez, e que as oposições saibam também respeitar os mandatos que receberam", defendeu.

Por parte da IL, prometeu exigência com a governação: "Seremos obviamente muito exigentes junto do Governo no cumprimento das promessas que foram feitas".

Rui Rocha considerou que com a nova composição da Assembleia da República a IL tem "seguramente mais oportunidades" para fazer avançar as suas propostas do que com a anterior maioria absoluta do PS.

"Não, não há nenhum tipo de entendimento quanto a medidas com o PSD. Aquilo que nós manifestámos é a nossa abertura para o diálogo", disse.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deu hoje posse ao primeiro-ministro, Luís Montenegro, e aos ministros do XXIV Governo Constitucional, numa cerimónia no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, 23 dias depois das eleições legislativas antecipadas de 10 de março.

O XXIV Governo tem o apoio de 80 deputados -- 78 do PSD e 2 do CDS-PP -- em 230, num parlamento em que o PS tem 78 lugares, o Chega 50, a Iniciativa Liberal 8, o BE 5, PCP 4, Livre também 4 e PAN 1.

Leia Também: Livre "dificilmente" acompanha OE mas está disponível para dialogar

Recomendados para si

;
Campo obrigatório