Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 22º

Maria da Graça Carvalho, a ministra do Ambiente que já esteve Ciência

A nova ministra do Ambiente e Energia, Maria da Graça Carvalho, já foi ministra da Ciência e do Ensino Superior, mas, mais recentemente, enquanto eurodeputada, foi negociadora da Reforma do Mercado Elétrico Europeu.

Maria da Graça Carvalho, a ministra do Ambiente que já esteve Ciência
Notícias ao Minuto

20:42 - 28/03/24 por Lusa

Política Novo Governo

"No meu trabalho tenho defendido a criação de incentivos ao investimento e uma aposta na investigação e inovação. Acredito ainda que a UE [União Europeia] deve construir as interligações elétricas em falta. Esta é a única forma de criarmos um verdadeiro mercado da energia europeu", destaca Maria da Graça Carvalho na página na internet de apresentação como deputada do Parlamento Europeu.

Natural de Beja, a nova titular das pastas do Ambiente e Energia foi relatora-principal do Regulamento de Proteção da União Contra a Manipulação do Mercado Grossista da Energia e negociadora pelo Partido Popular Europeu da Reforma do Mercado Elétrico Europeu.

Professora catedrática do Instituto Superior Técnico, em Lisboa, Maria da Graça Carvalho, 68 anos, assume no seu currículo 30 anos de experiência nas áreas da energia, alterações climáticas e política de ciência, tecnologia e inovação.

Foi membro do Conselho Nacional de Educação e do Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável.

Como docente universitária, as suas aulas incidiam sobre energia, ambiente, alterações climáticas e desenvolvimento sustentável.

De 2002 a 2005, Maria da Graça Carvalho foi ministra da Ciência e do Ensino Superior nos governos PSD-CDS/PP liderados por Durão Barroso (2002-2004) e Santana Lopes (2004-2005).

Posteriormente, de 2006 a 2009, foi conselheira principal do presidente da Comissão Europeia Durão Barroso nas áreas de ciência, ensino superior, inovação, investigação, energia, ambiente e alterações climáticas.

Depois disso, entre 2014 e 2015, foi conselheira do comissário europeu para Investigação, Ciência e Inovação Carlos Moedas.

Na qualidade de eurodeputada eleita pelo PSD, Maria da Graça Carvalho foi relatora do programa de financiamento europeu para a ciência e inovação Horizonte 2020 (2014-2020).

Formada em engenharia mecânica, a nova ministra do Ambiente e Energia tem centenas de artigos publicados na imprensa científica, tendo liderado o painel de avaliação de candidatos na área das ciências de engenharia às bolsas Marie Curie, instituídas pela UE.

Maria da Graça Carvalho foi condecorada em 2002 pelo Presidente Jorge Sampaio com o grau de Grande Oficial da Ordem de Instrução Pública e recebeu em 2016 o Prémio Maria de Lourdes Pintasilgo, criado pelo Instituto Superior Técnico para distinguir antigas alunas que se destacaram pelas suas contribuições profissionais ou sociais.

Desde 2020, preside ao conselho de administração do Instituto Francisco Sá Carneiro.

Eleita pela segunda vez eurodeputada pelo PSD nas eleições de 2019, Maria da Graça Carvalho foi membro do Parlamento Europeu pela primeira vez entre 2009 e 2014.

Toma posse como ministra do Ambiente e Energia na terça-feira.

Leia Também: Eurodeputados que vão para o Governo cessam funções na 2.ª-feira no PE

Recomendados para si

;
Campo obrigatório