Meteorologia

  • 20 JULHO 2024
Tempo
23º
MIN 19º MÁX 27º

Luís Montenegro "é sereno" e "não é sujeito a alterações psicológicas"

A antiga presidente do PSD Manuela Ferreira Leite elogiou hoje Luís Montenegro, descrevendo-o como alguém que "é sereno" e "não é sujeito a alterações psicológicas" e, perante uma dívida, nunca diria que "era para não pagar".

Luís Montenegro "é sereno" e "não é sujeito a alterações psicológicas"
Notícias ao Minuto

16:03 - 08/03/24 por Lusa

Política Manuela Ferreira Leite

Manuela Ferreira Leite, que discursava numa almoço da Aliança Democrática (AD) na Estufa Fria em Lisboa, comemorativo do Dia Internacional da Mulher, traçou assim as diferenças entre o presidente do PSD e o secretário-geral do PS, Pedro Nuno Santos, que nunca nomeou diretamente.

"Eu queria dizer os motivos pelos quais nós, mulheres, apoiamos o Luís Montenegro. O Luís Montenegro é um sujeito leal, é um sujeito que é sereno, é tranquilo, é sensato", considerou. "Não é sujeito a alterações psicológicas", acrescentou, provocando risos.

A seguir, a economista, que foi ministra das Finanças e da Educação, fez alusão a um famoso discurso do atual secretário-geral do PS sobre a dívida pública, durante o período de assistência financeira externa a Portugal.

"[Luís Montenegro] é um indivíduo que, se algum dia dever dinheiro a alguém, eu acho que ele tenta, de forma lógica, ponderada resolver o problema do pagamento dessa dívida. Eu acho que ele nunca se lembraria de dizer que uma forma simples e eficaz e irresponsável de a resolver que era não pagar", declarou.

"Eu direi que qualquer um de nós é capaz de comprar um carro em segunda mão ao Luís Montenegro", acrescentou ainda a antiga presidente do PSD.

Coube a Manuela Ferreira Leite, primeira e até agora única mulher que liderou o PSD, entre 2008 e 2010, discursar antes de Luís Montenegro neste almoço de campanha da AD, no último dia de campanha para as legislativas antecipadas de domingo.

Na sala, estavam centenas de mulheres, espalhadas por cerca de 70 mesas, mas também alguns homens.

No início da sua intervenção, a antiga ministra saudou em especial o antigo chefe de Estado Aníbal Cavaco Silva, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, e os líderes do CDS-PP, Nuno Melo, e do PSD, Luís Montenegro. Ao mencionar cada um, os seus nomes foram repetidos com entusiasmo.

No fim do seu discurso, Manuela Ferreira Leite referiu que nunca foi "muito defensora das igualdades e de características, enfim, várias coisas".

"Mas há uma coisa que eu reconheço, Luís Montenegro, que as mulheres têm e os homens não, que é um sexto sentido. E este sexto sentido diz-me que a AD vai ganhar as eleições e que Luís Montenegro vai ser um grande primeiro-ministro", exclamou, suscitando palmas.

Mais de 10,8 milhões de portugueses são chamados a votar no domingo para eleger 230 deputados à Assembleia da República.

A estas eleições concorrem 18 forças políticas, 15 partidos e três coligações.

[Notícia atualizada às 16h59]

Leia Também: AD segue a liderar sondagens, mas precisará (mesmo) do Chega. E o PS?

Recomendados para si

;
Campo obrigatório