Meteorologia

  • 17 ABRIL 2024
Tempo
20º
MIN 14º MÁX 28º

"Com mais força no nosso grupo parlamentar conseguimos ir mais longe"

A porta-voz do PAN defendeu hoje que o único voto útil no domingo é em forças políticas como o seu partido que têm trabalhado ao longo de todo o ano e não apenas em campanha eleitoral.

"Com mais força no nosso grupo parlamentar conseguimos ir mais longe"
Notícias ao Minuto

19:35 - 04/03/24 por Lusa

Política Inês Sousa Real

Inês de Sousa Real reagia às declarações do secretário-geral do PS, Pedro Nuno Santos, de que travar "o regresso da direita ao poder" passa pela concentração de votos nos socialistas.

Para a porta-voz do PAN, que falava aos jornalistas junto ao terminal fluvial do Seixal, no distrito de Setúbal, o voto útil deve ser no seu partido que tem trabalhado quer a proteção animal, quer o cuidado pelas pessoas, quer em defesa da natureza.

"Com mais força no nosso grupo parlamentar conseguimos ir mais longe naquilo que tem sido o nosso trabalho e o nosso compromisso em colocar sempre em primeiro lugar as causas que representamos", disse Inês Sousa Real.

A líder do PAN disse ainda que, para as pessoas que querem ver o retorno do esforço do seu trabalho, não faz diferença se as políticas são de esquerda ou direita.

"O que faz diferença é garantir que temos um compromisso do ponto de vista político para rever os escalões do IRS e aliviar as famílias, ajudar quem tem animais de companhia, garantir que baixamos a conta do veterinário ou até para os mais jovens que querem ter acesso a ensino de qualidade e à habitação. É com este compromisso e fazendo política de forma séria que as pessoas esperam a 10 de março ter respostas para os seus problemas e não apenas a velha dicotomia da esquerda e da direita", salientou.

No concelho do Seixal, Inês Sousa Real contactou com os utentes do transporte fluvial e visitou a Associação de Paralisia Cerebral Almada Seixal, instituição que há 18 qanos desenvolve trabalho na área da inclusão social e apoio à família da pessoa com paralisia cerebral e outras incapacidades.

Escola de boccia, wheeldance, natação terapêutica e ações de divulgação comunitária são algumas das atividades que desenvolvem, além de ser um Centro de Apoio à Vida Independente com 39 assistentes pessoais que ajudam as pessoas com deficiência nas suas atividades do dia-a-dia.

Em declarações à agência Lusa a porta-voz do PAN referiu que a igualdade e a inclusão devem estar na mesa de debate nestas legislativas e que cada força política deve dizer ao que vem nestas matérias.

"Quando existem forças políticas que querem de alguma forma por em causa os apoios sociais não podemos esquecer que estes são para quem está em situação de maior vulnerabilidade e sabemos que as pessoas com deficiência ou as famílias que prestam cuidados acabam por ficar em situação de vulnerabilidade. Não podemos por em causa no próximo dia 10 de março os apoios a estas pessoas. A igualdade e a inclusão devem estar na mesa de debate", frisou.

Mais de 10,8 milhões de portugueses são chamados a votar no domingo para eleger 230 deputados à Assembleia da República.

A estas eleições concorrem 18 forças políticas, 15 partidos e três coligações.

[Notícia atualizada às 21h03]

Leia Também: Inês Sousa Real afirma que PS e AD não são alternativa para o país

Recomendados para si

;
Campo obrigatório