Meteorologia

  • 20 ABRIL 2024
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 23º

"O nosso compromisso é vencer. Sinto-me obrigado a ganhar as eleições"

As palavras são do líder da Aliança Democrática (AD), Luís Montenegro, durante uma arruada em Portalegre.

"O nosso compromisso é vencer. Sinto-me obrigado a ganhar as eleições"
Notícias ao Minuto

15:31 - 27/02/24 por Notícias ao Minuto

Política Luís Montenegro

O líder da Aliança Democrática (AD), Luís Montenegro, afirmou, esta terça-feira, durante uma arruada em Portalegre, que se sente "obrigado" a ganhar as eleições legislativas de 2024.

"Desde o início que o nosso compromisso é vencer as eleições. Sinto-me obrigado a ganhar as eleições e estou aqui para isso", destacou, em declarações aos jornalistas, após questionado se as palavras de Pedro Passos Coelho na segunda-feira lhe colocaram mais pressão para ganhar as eleições.

Sobre a "reconciliação" com os idosos e os pensionistas, Montenegro considerou que "está em curso". "Há efetivamente uma perceção errada relativamente àquilo que foram os últimos anos em que os portugueses foram obrigados pelo trabalho do Partido Socialista no Governo que deixou Portugal numa situação em que não havia dinheiro nem para pagar salários nem pensões e as pessoas têm ainda esse tempo de sacrifício um bocadinho ainda na sua memória e é preciso esclarece-las e dizer-lhes que estamos noutra fase", acrescentou.

O líder da AD reiterou "mais uma vez" aos reformistas e pensionistas portugueses que o partido não vai ter "nenhum corte de pensões". "Vir agora com esse papão são visões retrogradas, olhar para trás, olhar para o passado", adiantou ainda.

E continuou: "Para o futuro não vai haver corte nenhum de pensões, nós [AD] vamos atualizar todos os anos as pensões de acordo com os critérios que a lei define, vamos dar uma atualização  superior às pensões mais baixas e vamos garantir a cada pensionista que não chegue ao fim da legislatura com o rendimento mensal inferior a 820 euros".

De recordar que Pedro Passos Coelho discursou, na segunda-feira, num comício da AD em Faro e acusou o PS de ter aumentado a insegurança no país, que associou à imigração, e considerou que nas escolas ninguém deve "meter pela goela abaixo" dos alunos "aquilo que há de ser a sua vontade e a sua maneira de pensar".

Luís Montenegro visitou, esta terça-feira, o Agrupamento de Produtores de Cereais do Sul (Cersul) em Elvas, reservando a tarde para contactos com a população em Portalegre e para visitar o Instituto Politécnico de Castelo Branco, terminando o dia com um comício na Covilhã.

[Notícia atualizada às 15h42]

Leia Também: Passos Coelho e Montenegro? "Oportunidade de ver 2 faces da mesma moeda"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório