Meteorologia

  • 22 ABRIL 2024
Tempo
20º
MIN 14º MÁX 27º

Rui Rocha considera que voto no PS é uma "aposta perdida"

O presidente da IL considerou hoje que o voto no PS é "uma aposta perdida", alegando que é mais do mesmo, uma gestão que prejudica o país, que não traz crescimento e que condena os jovens à emigração.

Rui Rocha considera que voto no PS é uma "aposta perdida"
Notícias ao Minuto

20:57 - 25/02/24 por Lusa

Política Iniciativa Liberal

"Apostar no socialismo é sempre uma aposta perdida. É uma aposta de perda de tempo, de perda de soluções, de perda de jovens e de perda de crescimento", disse Rui Rocha no final de uma reunião no Parque Tecnológico de Ciência e Tecnologia em Évora, naquele que foi o primeiro dia oficial de campanha para as eleições legislativas de 10 de março.

Na opinião do dirigente liberal, o país não tem mais tempo para a gestão do PS porque ela provou ser prejudicial para o país porque não tem soluções para os problemas.

Enquanto do lado do PS há "mais do mesmo", do lado da Iniciativa Liberal há "mudança a sério", algo de que Portugal precisa mesmo, vincou Rui Rocha.

Portugal não pode continuar a ser um país envelhecido, um país de emigração dos jovens, um país com transportes que estão muito atrasados ou não funcionam e um país com uma política de água que vai deixando partes do território numa situação de emergência, argumentou.

O líder liberal reafirmou que votar na IL é uma "aposta segura e certa" porque quase metade dos governos da Europa são integrados por partidos liberais e têm políticas de crescimento e desenvolvimento económico nas diferentes áreas com provas dadas.

"Nós estamos a falar de soluções testadas, nós estamos cansados de ver os jovens portugueses emigrarem para países que têm e que aplicam as propostas liberais", ressalvou.

Depois de um dia dedicado à educação, com passagens pelos distritos de Setúbal e Évora, o presidente da IL adiantou que o crescimento económico traz produtividade, traz inovação, traz tecnologia e traz salários mais altos para os jovens portugueses.

Portanto, acrescentou, aquilo que a IL está a propor é uma mudança significativa e uma transformação do país não só necessária como desejável.

E concluiu: "Eu tenho dito que o crescimento económico é absolutamente necessário para resolvermos os problemas do país. Não há nada mais social do que o crescimento económico".

Leia Também: IL assume ambição de eleger 12 deputados nas legislativas de março

Recomendados para si

;
Campo obrigatório