Meteorologia

  • 20 ABRIL 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 23º

"Touradas só na cama e com consentimento". PAN lança outdoor 'atrevido'

Na ótica de Inês Sousa Real, os fundos despendidos nas touradas poderiam ser usados para garantir "transportes públicos gratuitos para mais de 600 mil pessoas em Portugal ou para investir em necessidades do país, como a agricultura biológica, saúde, a educação ou a habitação".

"Touradas só na cama e com consentimento". PAN lança outdoor 'atrevido'
Notícias ao Minuto

10:56 - 23/02/24 por Notícias ao Minuto

Política PAN

O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) apresentou, na quinta-feira, uma nova campanha contra as touradas. Nas imediações da Praça de Touros do Campo Pequeno, em Lisboa, o coletivo encabeçado por Inês Sousa Real instalou um outdoor ‘atrevido’, que dá conta de que “touradas só na cama e com consentimento”.

Defendendo que esta prática “cruel, que causa tanto sofrimento animal”, deve ser “abolida já em 2024”, a porta-voz recordou que “a atividade tauromáquica recebe todos os anos 19 milhões de euros do Estado, dinheiro que é de todos os contribuintes, ao invés de serem canalizados para a verdadeira cultura ou para a promoção do bem-estar animal”.

“Nem mais um cêntimo!”, disse, complementando, em comunicado, que “o setor da tauromaquia recebe inclusive fundos comunitários do Plano Estratégico da Política Agrícola Comum (PEPAC), que deviam ser investidos na conservação ambiental e no combate às alterações climáticas, e que estão a ser canalizados para os criadores de touros de lide”.

Notícias ao Minuto "Touradas só na cama e com consentimento". PAN lança outdoor 'atrevido'© PAN

Na ótica de Inês Sousa Real, estes fundos poderiam também ser usados para garantir “transportes públicos gratuitos para mais de 600 mil pessoas em Portugal ou para investir em necessidades do país, como a agricultura biológica, saúde, a educação ou a habitação”.

O partido apontou ainda que, em 2023, foram realizadas 166 touradas em Portugal Continental, tendo atingido “o valor mais baixo de sempre”.

Estes dados dão um vislumbre do “declínio deste setor e da crescente vontade da sociedade portuguesa em abolir esta prática”, acrescentou.

Leia Também: PAN quer fazer da agenda política da academia de Coimbra uma prioridade

Recomendados para si

;
Campo obrigatório