Meteorologia

  • 16 ABRIL 2024
Tempo
20º
MIN 13º MÁX 26º

Mortágua interrompida por moradora que vai ser despejada em Guimarães

A mulher explicou que aguarda uma casa do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana desde 2018.

Mortágua interrompida por moradora que vai ser despejada em Guimarães
Notícias ao Minuto

09:51 - 21/02/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

Política Bloco de Esquerda

No decurso de um comício de pré-campanha para as eleições legislativas de 10 de março, a coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Mariana Mortágua, foi interrompida por uma cidadã que deu conta de que será despejada, com os três filhos menores, no próximo dia 1 de abril.

Numa lotada Associação de Socorros Mútuos Artística Vimaranense, em Guimarães, a mulher explicou que aguarda uma casa do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana desde 2018.

Apesar de ter emprego, a moradora já não consegue suportar os custos da renda, de acordo com a SIC Notícias.

O mesmo canal apontou que, inicialmente, a bloquista pediu para que a mulher a deixasse terminar o discurso, justamente sobre a crise da habitação. Contudo, cedeu e a própria encaminhou a residente até ao palco.

Saliente-se que a líder do BE culpou tanto o Partido Socialista (PS) como o Partido Social Democrata (PSD) pela situação atual, tendo criticado os partidos por alegarem ser “impossível" implementar medidas devido a imposições da União Europeia.

Para Mariana Mortágua, os dois partidos dividem as suas propostas entre medidas que falharam no passado ou medidas que falharam no presente, recusando, na sua ótica, "todas as propostas que atacam diretamente as causas do aumento dos preços" na habitação.

Leia Também: BE culpa PS e PSD pela crise no setor da habitação

Recomendados para si

;
Campo obrigatório