Meteorologia

  • 30 MAIO 2024
Tempo
27º
MIN 16º MÁX 30º

Açores? "A solução natural e óbvia é o entendimento entre PSD e Chega"

O socialista Sérgio Sousa Pinto acusou o PSD de querer "atirar-se para os braços do Chega, porque é um casamento com muito mais hipótese de sucesso do que com o PS".

Açores? "A solução natural e óbvia é o entendimento entre PSD e Chega"
Notícias ao Minuto

08:40 - 07/02/24 por Notícias ao Minuto

Política Sérgio Sousa Pinto

Sobre a situação política nos Açores, na sequência das eleições regionais do domingo passado, o deputado do Partido Socialista (PS) Sérgio Sousa Pinto considerou que "a solução natural e óbvia é o entendimento entre o Partido Social-Democrata (PSD) e o Chega".

"Diante de uma vitória do PSD", a regra deveria ser que o PS permitisse os sociais-democratas governar "sem o Chega", disse Sousa Pinto na CNN Portugal. "Mas esse cenário é impossível, porque nem sequer é desejado pelo PSD. O PS não o deseja, mas o PSD também não. A diferença é que o PSD finge que não o deseja, mas quer é atirar-se para os braços do Chega, porque é um casamento com muito mais hipótese de sucesso do que com o PS", rematou.

Sousa Pinto argumentou, ainda, que "não há dúvida de que o PSD está a tentar partilhar a responsabilidade do entendimento que vai fazer com o Chega, com o PS".

"As preocupações de Bolieiro - e de Montenegro - é fingir que gostaria que o PS viabilizasse o governo do PSD. Mas não quer isso, o que quer é uma coligação com o Chega. E no dia em que a fizer, dirá 'Bom, o que queríamos era ser viabilizados pelo PS, mas o PS decidiu votar ao lado do Chega'", concluiu o antigo eurodeputado socialista.

José Manuel Bolieiro, recandidato pela coligação PSD/CDS/PPM, venceu as eleições regionais dos Açores, no domingo, sem conquistar, no entanto, a maioria absoluta no parlamento regional. O PSD/Açores conquistou 26 lugares no hemiciclo, ao passo que o PS/Açores venceu 23 mandatos. O braço açoriano do Chega, por sua vez, ganhou 5 lugares no hemiciclo.

Neste sentido, a continuidade do governo de Direita nos Açores está dependente de um eventual acordo de governação com o Chega, ou então de que o PS/Açores viabilize um governo minoritário na região autónoma.

Leia Também: Açores. Vasco Cordeiro diz que na oposição "também se serve" o povo

Recomendados para si

;
Campo obrigatório