Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 25º

Cabeça de lista da AD em Setúbal é a principal novidade no distrito

 A escolha de Teresa Morais como cabeça de lista da Aliança Democrática (AD) é a principal novidade nas listas de candidatos a deputados às legislativas de 10 de março pelo círculo eleitoral de Setúbal, um distrito de maioria socialista.

Cabeça de lista da AD em Setúbal é a principal novidade no distrito
Notícias ao Minuto

15:32 - 30/01/24 por Lusa

Política Eleições

A ex-ministra da Cultura, Igualdade e Cidadania, do Governo PSD/CDS liderado por Pedro Passos Coelho, terá como principal opositora a atual ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, cabeça de lista do PS em Setúbal, distrito que tem votado quase sempre maioritariamente à esquerda, na CDU e no PS.

Em 2022, o PSD, principal partido que integra a coligação AD, conseguiu a eleição de três parlamentares por Setúbal, tendo apresentado como cabeça de lista o ainda deputado Nuno Carvalho, que agora pediu que o seu nome fosse retirado da lista de candidatos da AD por "motivos profissionais".

Nas próximas eleições legislativas de 10 de março também há quem vá repetir as candidaturas de 2022 como cabeça de lista por Setúbal, como é o caso de Ana Catarina Mendes, do PS, Paula Santos, pela CDU, Joana Mortágua, do BE, e Joana Cordeiro, pela IL.

No Chega, Rita Matias sucede como cabeça de lista por Setúbal a Bruno Nunes, primeiro deputado do partido eleito por Setúbal nas legislativas de 2022, mas que desta vez vai integrar, no sétimo lugar, a lista liderada por André Ventura em Lisboa.

Nas legislativas de 2022, o PS conseguiu eleger um total de 10 deputados, enquanto o PSD garantia três mandatos, a CDU 2, Chega 1, BE 1 e IL também um único deputado eleito.

Devido ao aumento da população do distrito de Setúbal para 887.928 habitantes em 2022, nas eleições legislativas do próximo dia 10 de março o distrito de Setúbal vai eleger um total de 19 deputados, mais um do que na atual legislatura (por razões inversas Viana do Castelo perde um deputado).

O distrito de Setúbal, que engloba 13 concelhos - Alcácer do Sal, Alcochete, Almada, Barreiro, Setúbal, Sesimbra, Seixal, Palmela, Moita, Montijo, Grândola, Santiago do Cacém e Sines -, tem uma forte componente industrial a norte do rio Sado, com destaque para empresas exportadoras como a Autoeuropa (em Palmela), Siderurgia Nacional (Seixal), Navigator, Sapec, Lisnave e Secil (Setúbal), entre outras.

Mas os setores da agricultura e pescas também têm um peso importante no distrito, com explorações relevantes nos concelhos do Montijo e de Palmela, e, nas atividades piscatórias, nos concelhos de Sesimbra e Setúbal.

Na região sul, que engloba quatro concelhos do litoral alentejano, a estratégia de desenvolvimento seguida nos últimos anos tem privilegiado o setor do turismo nos concelhos de Alcácer do Sal, Grândola e Santiago do Cacém e o

Leia Também: Açores? "Gravíssimo" que PSD abra a porta a acordos com o Chega

Recomendados para si

;
Campo obrigatório