Meteorologia

  • 29 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 29º

PS/Madeira diz que Albuquerque deve pedir levantamento da imunidade

O líder do PS/Madeira defendeu hoje que o chefe do Governo Regional (PSD/CDS-PP) deve requerer o levantamento da imunidade para responder no processo que investiga suspeitas de corrupção e que motivou a detenção do presidente da Câmara do Funchal.

PS/Madeira diz que Albuquerque deve pedir levantamento da imunidade
Notícias ao Minuto

20:54 - 24/01/24 por Lusa

Política Miguel Albuquerque

"A confiança em Miguel Albuquerque [presidente do executivo regional] e em Pedro Calado [presidente da autarquia] ficou irremediavelmente comprometida e essa confiança não há de voltar", afirmou Paulo Cafôfo, em conferência de imprensa, na sede do partido, no Funchal.

O líder socialista disse que os madeirenses merecem, agora, que Miguel Albuquerque (PSD) seja "coerente, sério e transparente" e se questione se é possível continuar a governar nestas circunstâncias, embora não tenha pedido a sua demissão.

"Por isso, desafio Miguel Albuquerque a requerer o levantamento da imunidade que tem como conselheiro de Estado para que sejam criadas condições que levem ao total apuramento da verdade", declarou.

Após estas declarações de Paulo Cafôfo, fonte ligada ao processo disse à agência Lusa que o presidente do Governo Regional da Madeira foi entretanto constituído arguido no âmbito daquele processo.

Já em relação ao presidente da Câmara do Funchal, também PSD/CDS-PP, o líder socialista considerou que não tem quaisquer condições políticas para exercer o cargo e deve renunciar ao mandato "sem qualquer sombra de dúvida".

A Polícia Judiciária (PJ) realizou hoje, no âmbito de três inquéritos dirigidos pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), cerca de 130 buscas domiciliárias e não domiciliárias na Madeira (Funchal, Câmara de Lobos, Machico e Ribeira Brava), na Grande Lisboa (Oeiras, Linda-a-Velha, Porto Salvo, Bucelas e Lisboa), em Braga, Porto, Paredes, Aguiar da Beira e Ponta Delgada (Açores).

A residência de Miguel Albuquerque e a Quinta Vigia (Presidência do Governo Regional) também foram alvo de buscas.

O presidente da Câmara do Funchal, Pedro Calado (PSD), e dois gestores ligados ao grupo de construção AFA foram detidos no âmbito das buscas.

"As diligências executadas visaram a recolha de elementos probatórios complementares, a fim de consolidar as investigações dos crimes de corrupção ativa e passiva, participação económica em negócio, prevaricação, recebimento ou oferta indevidos de vantagem, abuso de poderes e tráfico de influência", lê-se numa nota divulgada pela PJ.

Na conferência de imprensa do PS, Paulo Cafôfo afirmou que agora "os madeirenses exigem e merecem um total esclarecimento desta situação".

O líder socialista criticou, por outro lado, a reação do presidente do Governo Regional, que afirmou hoje que não se demite mesmo que seja constituído arguido.

"Estamos confiantes que, no tempo próprio, a Justiça conseguirá apurar a verdade de todos os factos, mas não permitimos, nem podemos admitir, a ligeireza e a leviandade com que Miguel Albuquerque desvaloriza a investigação em curso e as suspeitas que recaem sobre ele e sobre Pedro Calado", disse.

Contudo, Paulo Cafôfo não pediu a demissão de Albuquerque nem a realização de eleições antecipadas na região autónoma, mas declarou que o PS está preparado para lidar com a gravidade da situação, com "responsabilidade, seriedade e confiança".

"O PS está preparado para todos os cenários, está preparado para governar a região", disse.

Leia Também: Suspeitas? JPP defende que Albuquerque devia suspender imunidade

Recomendados para si

;
Campo obrigatório