Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2024
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 14º

Gémeas? Caso "será esclarecido. Não vivemos numa república das bananas"

Álvaro Beleza destaca a "confiança" que sente nas instituições em Portugal e na Justiça, apontando que "a verdade virá ao de cima".

Gémeas? Caso "será esclarecido. Não vivemos numa república das bananas"
Notícias ao Minuto

08:51 - 10/12/23 por Notícias ao Minuto

Política Álvaro Beleza

Álvaro Beleza considerou, no sábado, que "tudo será esclarecido" no caso das gémeas luso-brasileiras tratadas no Hospital de Santa Maria, destacando os inquéritos e auditorias em curso. Na ótica do dirigente socialista, o país deveria estar a discutir temas que interessam para "o futuro dos portugueses" antes das eleições legislativas antecipadas de 10 de março.

Em declarações na CNN Portugal, Álvaro Beleza afirmou que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, "esclareceu o que é que fez" em conferência de imprensa e considerou que o chefe de Estado "fez aquilo que sempre faz, que os serviços da Presidência fazem, quando há pedidos".

"A IGAS [Inspeção-Geral das Atividades em Saúde] está a fazer um inquérito, o Ministério Público tem um inquérito, o Hospital de Santa Maria também está a fazer uma auditoria. Eu acho que a verdade virá toda ao de cima e, portanto, tudo será esclarecido em detalhe. Esta coisa do 'diz agora que não diz e diz' é uma novela", apontou.

Assim, sublinhou: "Eu acredito nas instituições em Portugal, acredito no sistema de Justiça, acredito que é lento, mas é íntegro e merece confiança (...) nós não vivemos numa república das bananas, temos um Estado de Direito e tudo será esclarecido", 

Interrogado sobre António Lacerda Sales, envolvido no caso, o também presidente da Associação para o Desenvolvimento Económico e Social (SEDES) notou que o antigo secretário de Estado da Saúde é não só "bom político", como um "ótimo médico" e uma "joia de pessoa".

"Tenho a certeza que irá esclarecer tudo e nos seus fóruns próprios", reiterou.

Por último, deixou uma ressalva, apontando que o tema discutido devia ser outro, numa altura em que o país se prepara para ir a eleições, nomeadamente "o que é que os principais partidos que serão governo apresentam para o futuro dos portugueses, para a Saúde, para a Educação, para a Reforma Fiscal, para aquilo que nos interessa, para a vida das pessoas".

Recorde-se que o caso das gémeas foi revelado numa reportagem da TVI, transmitida no início de novembro, segundo a qual duas crianças luso-brasileiras vieram a Portugal em 2020 receber o medicamento Zolgensma, no valor de quatro milhões de euros, havendo suspeitas de que tal tivesse acontecido por influência do Presidente da República, que negou qualquer interferência no caso.

Numa declaração aos jornalistas, no Palácio de Belém, Marcelo Rebelo de Sousa confirmou que o seu filho Nuno Rebelo de Sousa o contactou sobre este caso em 2019.

O chefe de Estado defendeu que o tratamento dado ao caso das gémeas foi neutral e igual a tantos outros e disse que a correspondência na Presidência da República sobre o mesmo foi remetida para a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Além da PGR e da IGAS, o caso está a ser também objeto de uma auditoria interna no Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte, do qual faz parte o Hospital de Santa Maria.

Leia Também: Caso gémeas? "Presidente da República não mete cunhas e é contra isso"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório