Meteorologia

  • 01 MARçO 2024
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 15º

PAN preocupado com recuo na compra da agência Lusa pelo Estado

A porta-voz do PAN manifestou-se hoje preocupada com o recuo do Governo em relação à intenção de compra, pelo Estado, de 45,7% da agência Lusa, aquisição que falhou por falta de consenso político alargado.

PAN preocupado com recuo na compra da agência Lusa pelo Estado
Notícias ao Minuto

15:19 - 01/12/23 por Lusa

Política PAN

"Para o PAN, olhamos de facto, com preocupação para estes retrocessos que muitas vezes o governo faz, até porque nós estamos sempre a desperdiçar as joias da coroa, privatizamos a TAP, privatizamos sempre tudo o que dá lucro, a Efacec, e estamos sempre numa rota no nosso país em que não salvaguardamos aquilo que são pilares estruturais, quer dos postos de trabalho, quer muitas das vezes a nível de financiamento da economia do país, mas, neste caso em concreto, um dos pilares mais essenciais que é de facto basilar com qualquer democracia, que é a liberdade de imprensa", declarou Inês Sousa Real.

À margem da visita ao Jornal de Notícias, no Porto, a propósito do futuro eventual despedimento coletivo naquele jornal, a deputada do PAN na Assembleia da República afirmou que o partido não tem qualquer receio que os meios jornalísticos sejam públicos.

"Nós não temos qualquer receio dos meios, sejam eles jornalísticos, seja de qualquer imprensa, públicos, porque de facto aquilo que temos visto é que, independentemente do modelo, desde que existe a liberdade de imprensa e sabemos que os profissionais têm feito sempre o seu melhor para que isso aconteça, devemos arranjar soluções para, de facto, salvar e preservar aquilo que têm sido pilares essenciais da nossa sociedade, como é o caso, por exemplo, também da agência Lusa".

A deputada recordou que se tem assistido, quer no caso da Lusa, quer de outros meios também jornalísticos, a greves sucessivas, por força dos despedimentos que têm ocorrido e das dificuldades financeiras, e que, por isso é "importante que haja de facto uma intervenção do Estado".

"Nós não tememos, de forma alguma, aquilo que possa ser o financiamento, muito pelo contrário, aquilo que verificamos é que, mesmo no âmbito daquilo que têm sido as televisões públicas, tem havido um tratamento equitativo e igualitário das diferentes forças políticas, dos diferentes setores da sociedade. Agora se desistirmos e desinvestirmos da imprensa e da cultura, porque a imprensa também está muito ligada à cultura, à divulgação (...) estamos a empobrecer o nosso país e o acesso mais plural a todas as pessoas".

Questionada sobre a atuação do ministro da Cultura, Sousa Real disse que Portugal tem "um ministro fantasma no que diz respeito à cultura", considerando que "nunca assumiu a sua posição enquanto ministro da Cultura, ficou muito aquém daquilo que eram as suas responsabilidades nas suas diferentes áreas".

"Um ministro que tem preferido estar ao lado de 'lobbies', como por exemplo, a tauromaquia, que vêm parar estar à cultura, está tudo dito acerca daquilo que é o seu papel e aquilo que é o respeito que tem pelos profissionais da cultura e, neste caso, também de outras áreas, como do próprio jornalismo".

A deputada do PAN refere ainda que se devia aproveitar as celebrações dos 50 anos do 25 de abril, em 2024, para evocar a liberdade de imprensa, que teve um papel "absolutamente fundamental" para que hoje se possa ter "liberdade de expressão".

O governo anunciou quinta-feira que o processo de compra, pelo Estado, de 45,7% da agência Lusa, pertencentes à Global Media e à Páginas Civilizadas, falhou por "falta de um consenso político alargado".

"No momento atual, não existindo um consenso político alargado, a operação revelou-se inviável", lê-se num comunicado do Ministério da Cultura, intitulado "Estado não adquire participações sociais na Lusa".

No texto, o Ministério da Cultura afirma que "caberá ao próximo Governo assumir as suas responsabilidades e encontrar uma solução que garanta o salutar pluralismo, independência e salvaguarda do serviço público prestado pela Lusa - essencial para o conjunto da comunicação social".

[Notícia atualizada às 16h25]

Leia Também: PAN pede fim a eventual despedimento coletivo no Jornal de Notícias

Recomendados para si

;
Campo obrigatório